Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

Um casal que escondia dinamite e artefatos artesanais semelhantes a espoletas, dentro da própria casa, foi preso na noite desta quarta-feira, 28, no Bairro Nova Brasília, em Santana, a 17 quilômetros de Macapá.  Edinaldo dos Santos Soares, 24 anos, e Adriana Cruz Vanziler, 26 anos, mantinham o material dentro de uma sacola plástica, em cima do guarda-roupa do quarto de sua residência.

De acordo com informações dos policiais que participaram da operação, foram encontrados três emulsões de dinamite em gel dinapex, medindo 65 centímetros e pesando 36 gramas cada, além de mais cinco artefatos similares a espoletas.

Material apreendido pela polícia dentro da residência do casal. Fotos: Olho de Boto

Material apreendido pela polícia dentro da residência do casal. Fotos: Olho de Boto

A prisão se deu por volta das 22h30, após uma denúncia anônima. A dupla também vinha sendo investigada pelo Ministério Público Estadual que realizou a ação, junto com o 4º Batalhão da Polícia Militar do Amapá.

O casal foi abordado pelos policiais e aparentaram estar bastante nervoso, segundo informações do sargento José Souza.

“As pessoas não fazem ideia do mínimo de risco que ela está correndo. É um material que oferece perigo iminente. É a primeira vez que faço esse tipo de apreensão”, disse o policial.

Origem e motivo para manter o material em casa serão investigadas pela Polícia Civil

Origem e motivo para manter o material em casa serão investigadas pela Polícia Civil

Durante a busca domiciliar, foram localizados os artefatos e acionada uma equipe do Batalhão de Operações Especiais – BOPE, para fazer o manuseio do material e emissão do laudo técnico. Em seguida, a guarnição da Companhia Especializada em Rádio Patrulhamento Motorizado (CERPM), do 4°BPM, deu voz de prisão ao casal e o encaminhou até a primeira delegacia de Polícia Civil, para que o delegado plantonista formalizasse o flagrante.

O material foi encaminhado para detonação na quinta-feira, 29, e produção de relatório técnico que subsidiará o inquérito policial.

Compartilhamentos