Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

Moradores dos bairros Marabaixo e Goiabal, na Zona Oeste de Macapá, viveram momentos de tensão na noite desta segunda-feira, 19. Vários tiros puderam ser ouvidos no Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen) durante uma tentativa de fuga em massa. Apesar da ação rápida dos agentes, dois detentos ainda conseguiram escapar.

Eram 19h30min. Chovia muito, o que costuma dificultar o trabalho de vigilância nas guaritas. Presos do pavilhão F2, onde estão mais de 200 criminosos condenados, conseguiram se aproximar da marulha de 7 metros de altura e atiraram uma corda feita com tecidos.

Há informações de que vários presos estavam na fila para subir, mas apenas dois tiveram êxito. O restante foi afugentado pelos tiros das carabinas ponto 40, arma de grosso calibre cujos tiros podem ser ouvidos a longas distâncias.

iapen-capa

Misael Mendes e Diego Barbosa foram rápidos na escalada de 7 metros. Foto: Iapen

Até às 10h desta terça-feira, 20, os presos ainda não haviam sido recapturados.

“Há mais de dois meses não havia ocorrências de fugas”, pondera o presidente do Iapen, Jeferson Dias.

“Estamos reforçando ainda mais a atenção porque nessa época do ano (Natal e Ano Novo) as tentativas de fuga costumam crescer”, acrescentou.

Licenças natalinas

A direção do Iapen espera agora a lista que deverá ser enviada pela Vara de Execuções Penais de Macapá (Vepma) para conceder licença especial de fim de ano para os apenados.

Apenas os que cumprem penas em regime semiaberto serão beneficiados, ou seja, cerca de 700 dos mais de 2,2 mil detentos.  

Compartilhamentos