Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

Uma Zona de Processamento de Exportação (ZPE) no Amapá, a construção de um centro de convenções, urbanização e logística do Distrito Industrial de Macapá e Santana e agroindústria para o processamento de frutas. Esses e outros assuntos foram temas do encontro ocorrido esta semana entre os representantes da Sociedade Cooperadora Brasil China e os técnicos da Agência de Desenvolvimento Econômico do Estado.

A reunião é uma continuidade da parceria firmada, por meio de uma carta de intenções, entre o Governo do Amapá e os chineses em setembro que trata sobre investimentos no estado.

A câmara de investidores chineses também fez contato com um grupo privado de investidores amapaenses que está instalando um frigorífico para o processamento de carne de búfalo.

“A Agência Amapá tem um grande prazer de realizar esse contato e quem sabe garantir investimentos para esses empresários locais, e assim movimentar nosso mercado, dando ênfase para o fato de que o Amapá tem o segundo maior rebanho bubalino do Brasil”, enfatizou  o diretor-presidente da Agência de Desenvolvimento Econômico, Eliezir Viterbino.

Encontro em setembro entre investidores chineses e o governador do Amapá, Waldez Góes. Foto: Secom

Encontro em setembro entre investidores chineses e o governador do Amapá, Waldez Góes. Foto: Secom

Viterbino também avaliou positivamente o encontro e traça as prioridades de futuros investimentos chineses no estado.

“Sem dúvidas, o centro de convenções é um dos principais, mas esperamos que todos sejam acolhidos e recepcionados para que, muito em breve, possamos ter respostas positivas da entrada desses recursos que nos permitam gerar negócios, emprego e renda”, destacou.

Para ele, este segundo momento é de grande importância, pois o grupo chinês sinaliza positivamente ao recepcionar os projetos elencados pelo Amapá como prioritários.

Autoridades e empresários amapaenses terão novo encontro com os investidores chineses na segunda quinzena de janeiro de 2017.

“Os investimentos no Amapá são propostas bem aceitas pelos investidores do grupo da Câmara Chinesa. Vou repassar o documento entregue pelo Estado do Amapá e iremos discutir todos os projetos. Em janeiro de 2017 estaremos de volta e acredito que com notícias muito positivas”, adiantou o presidente da sociedade chinesa, Shie Chun Kuang.

Foto destaque: Secom

 

Compartilhamentos