Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

O Grupo Tático Aéreo (GTA) completou dez anos de operação no Amapá com mais de 2 mil ocorrências registradas. Dessas, 437 somente este ano com mais de 300 horas de voo.

O GTA consiste em auxiliar as forças policiais, Corpo de Bombeiro e transporte de enfermos de locais de difícil acesso no interior do estado. O serviço aéreo ficou interrompido entre os anos de 2010 e 2015. Antes, auxiliava as polícias em mandados de prisões, buscas e apreensões.

Nova aeronave adquirida pelo grupo. Fotos: GTA

Nova aeronave adquirida pelo grupo. Fotos: GTA

De acordo com o comandante Ruben Junior, um helicóptero equivale por dezessete viaturas de polícia.

“A partir do momento que decolamos e ficamos 150 metros do solo, temos uma visão privilegiada. Uma quadra que precisa de duas viaturas para circundar e se o meliante estiver por trás do muro escondido e a viatura não ver, nós conseguimos ver, mas ela não substitui a viatura”, reforçou o comandante.

De 2006, ano de fundação do grupo, até 2010, a aeronave usada pelo GTA era alugada. Somente em 2016 o Governo do Estado do Amapá efetuou a compra de uma aeronave nova, modelo Esquilo AS350B2, batizada de Gavião 1. A aeronave custou R$ 12,3 milhões com 53,7% financiado pelo governo e 46,3% com recursos federais.

gta-2

Equipe GTA

Essa semana a equipe passou por treinamentos de rapel e uso de um equipamento usado para combate à incêndios, conhecido como Bambi Bucket.

“Com esse equipamento nós captamos água em um rio e jogamos no local de ocorrência de incêndio” explicou o comandante Rubem Junior.

Compartilhamentos