Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

Em audiência pública realizada na tarde desta segunda-feira, 12, no prédio da Justiça Federal, na Zona Norte de Macapá, foi discutida a criação de uma área comercial no conjunto Macapaba, inaugurado em 2014.

A Secretaria de Infraestrutura do Estado (Seinf) ficou responsável por criar e encabeçar o projeto básico de empreendedorismo do Macapaba. A área em questão será toda loteada e oferecida à iniciativa privada e instituições que desenvolvem cursos de capacitação profissional como os serviços nacionais de aprendizagem comercial (Senca) e Industrial (Senai).

Espaços utilizados de forma desordenada. Fotos: André Silva

Espaços utilizados de forma desordenada. Fotos: André Silva

“O projeto pode contemplar uma área para treinamento. Sabemos que tem muito jovens envolvidos com violência por falta de oportunidade lá. Se você der um treinamento para um jovem desses você está facilitando a inserção dele no mercado de trabalho”, destacou o juiz federal João Bosco Soares, que conduziu a audiência.

A ideia é lotear os espaços e colocá-los à venda para a iniciativa privada. No local, serão instaladas duas feiras e um supermercado.

“O objetivo é vender a área comercial para um grande supermercado e para outros seguimentos comerciais”, enfatizou o magistrado.

Audiência reuniu técnicos e comerciantes

Audiência reuniu técnicos e comerciantes

Na ocasião, um grupo de trabalho foi criado envolvendo a Seinf, Senai, Advocacia Geral da União (AGU), Caixa Econômica Federal, vigilâncias sanitárias do Estado e de Macapá, Secretaria de Empreendedorismo Trabalho e Emprego (Sete), Federação do Comércio (Fecomércio), Corregedoria Geral do Estado, e um dos síndicos do conjunto.

Atualmente, os comerciantes utilizam as áreas de forma desordenada ocupando calçadas e jardins do conjunto. Há alguns meses, um dos estabelecimentos pegou fogo ocasionado por um curto circuito.

Juiz João Bosco Soares: oportunidade para os jovens

Juiz João Bosco Soares conduziu a audiência: oportunidade para os jovens

O projeto será apresentado no dia 6 de março de 2017, às 10h, na sala de audiência da 2ª Vara Cível da Justiça Federal do Amapá, na Zona Norte. Após essa etapa, começará o processo de licitação da empresa que irá executar a obra.

Compartilhamentos