Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

O Complexo Beira-Rio é o local mais frequentado de Macapá nas noites de domingo, especialmente por famílias inteiras. Foi nesse lugar de recreação e lazer que policiais militares apreenderam um menor com uma arma de fogo. Ele disse que o alvo era um desafeto.

O flagrante ocorreu por volta das 20h deste domingo, 4, quando dois PMs do 6º Batalhão, que estavam realizando policiamento ostensivo a pé, perceberam um menor em atitude suspeita.

Na abordagem, a desconfiança virou certeza. O rapaz de 17 anos portava uma arma caseira em meio a dezenas de pais e crianças que nem imaginavam o que poderia ocorrer.

“Ele disse que não estaria ali praticando roubo, mas que esperava por uma pessoa com quem tem problemas. Pode ter sido só um argumento, ele também poderia estar ali com outras intenções, mas o menor disse que pretendia matar um desafeto naquele local”, relatou o sargento Amim, do 6º BPM.

 

Era grande o risco de um inocente sair gravemente ferido quando a arma fosse disparada.

 “Poderia não ter a precisão e ferir inocentes, inclusive crianças”, ponderou o sargento.

 “A arma é caseira, mas tem muita precisão e carregava uma munição intacta calibre 38. Está com cheiro de pólvora, ou seja, já foi usada”, acrescentou o militar.

O menor e a arma caseira foram apresentados na Delegacia Especializada em Atos Infracionais (Deiai). Ele já tem passagens anteriores pelo Centro de Internação Provisória (CIP) e pela própria Deiai por outros delitos.

Compartilhamentos