Compartilhamentos

SELES NAFES

A Polícia Federal cumpre desde o início da manhã desta terça-feira, 13, mandados de prisão e busca e apreensão em residências de deputados estaduais, servidores da Assembleia Legislativa do Amapá. Foram cumpridos também mandados de busca nas cidades de Ananindeua e Belém (PA).

A operação “Acrópole” é do Ministério Público do Estado com apoio também da Polícia Civil. Há poucas informações oficiais, por enquanto. O juiz convocado do Tribunal de Justiça do Amapá, José Luciano Assis, teria expedido 10 mandados de prisão e condução coercitiva. O magistrado está em férias fora do Amapá, e o inquérito corre sob segredo de justiça.

Mandados de busca e apreensão foram cumpridos nas residências dos deputados estaduais Júnior Favacho (PMDB), na Zona Oeste da capital; e de Charles Marques (PSDC), no município de Santana.

Mandados de busca e apreensão foram cumpridos também em dois apartamentos do deputado Júnior Favacho no município de Ananindueua e em Belém, na Doca de Souza Franco. Foram apreendidos um celular e alguns documentos.

A Operação Acrópole investiga crimes de lavagem de dinheiro que envolveria quase R$ 2 milhões num contrato entre a Assembleia Legislativa e uma construtora. Quatro promotores estão à frente das investigações: Manoel Edi, Afonso Guimarães, Andréa Guedes e Benjamim Lax.

Os presos e conduzidos coercitivamente estão sendo levados para a sede do Ministério Público do Amapá, no Bairro do Araxá, na Zona Sul de Macapá. O MP ficou de marcar uma entrevista coletivamente sobre o assunto.

Portal SELESNAFES.COM continua apurando mais informações. 

Compartilhamentos