Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

O Banco da Amizade no Bairro Laguinho, Centro de Macapá,  comemora 45 anos de criação nesta segunda-feira, 26. O local que nasceu, supostamente, após a reconciliação de dois amigos, hoje reúne a geração deles e de uma boa parte da vizinhança.  

O banco fica ao lado do muro da Escola Estadual Azevedo Costa, na Rua General Rondon. Esse ano ele foi transformado em patrimônio histórico de Amapá.

Banco virou patrimônio histórico em 2016. Fotografia da década de 1980. Foto: arquivo familiar

Banco virou patrimônio histórico em 2016. Fotografia da década de 1980. Foto: arquivo familiar

Hoje são os filhos dos criadores do Banco da Amizade que fazem a festa, realizada todos os anos um dia depois do Natal. A brincadeira, que alguns dizem ter nascido das pazes entre o Mestre Sacaca, famoso pelas “garrafadas” que fazia, e Renato (o Rato) seu vizinho, recebeu uma outra versão dada por um dos filhos do Mestre. 

José Souza, filho do Mestre Sacaca:

Comemoração ocorre durante toda a segunda-feira. Fotos: André Silva

Amigos, familiares e moradores do Laguinho marcam presença na comemoração

Amigos, familiares e moradores do Laguinho marcam presença na comemoração

“No dia 26 não tinha nada pra fazer em casa então os vizinhos , principalmente os mais antigos como o papai, o seu Rato e o seu Marinho, que são os mentores da festa, vinham aqui para frente para conversar. Nessa brincadeira começou a reunião. As pessoas que estudavam fora do Amapá também se reuniam aqui. Antes esse banco era de madeira, o muro era mais baixo. As crianças também vinham para mostrar os presentes que ganhavam do Natal”, contou  José Sousa, oitavo filho do Mestre Sacaca (foto em destaque). 

A festa tomou outras proporções esse ano, após aprovação de uma lei na Assembleia Legislativa do Amapá que tornou o banco patrimônio histórico e material do Estado. 

banco-da-amizade-laguinho-9

Presidente da associação, Wagner Pantoja. 

“O Banco continua com os filhos dos criadores. A partir desse ano, foi criada a entidade sem fins lucrativos, com um cunho social que vai buscar ajudar aos moradores do bairro seja lá como for. Crianças necessitadas, moradores de rua enfim, qualquer pessoa”,  reforçou Wagner Pantoja, presidente da Associação do Banco da Amizade. 

Muitas comida e atrações para divertir a festa

Muita comida e atrações ao longo de toda a festa

A festa que começou 6h vai até meia noite. Na programação,  Marabaixo, homenagens aos criadores da festa, comida e muita música. ⁠⁠⁠⁠

banco-da-amizade-laguinho-3

Mais de quatro décadas celebrando a amizade no Bairro do Laguinho

Compartilhamentos