Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

A Ponte da Integração no Rio Matapi terá o nome do mazaganense Washington Elias dos Santos. A cerimônia de entrega da obra ocorre na segunda-feira, 12, e prestará homenagem de uma das mais conhecidas e admiradas personalidades do município de Mazagão.

Whashington foi um herói da 2ª Guerra Mundial, servindo o Exército Brasileiro, na Itália, em 1940. O homenageado faleceu em 2010, vítima de um câncer. Deixou quatro filhos, oito netos e um bisneto.

A cerimônia de inauguração da Ponte da Integração Washington Elias dos Santos será às 16h, na Rodovia AP-010, no início da ponte.

Vida dedicada ao desenvolvimento de sua região, Whashington Elias dará nome a Ponte da integração do Rio Matapí. Fotos: arquivo familiar

Vida dedicada ao desenvolvimento de sua região, Whashington Elias dará nome a Ponte da integração do Rio Matapí. Fotos: arquivo familiar

Herói de guerra, Guarda Territorial, abrindo estradas e narrador 

Conhecido no município como Vavá Santos, Whashington nasceu em 19 de janeiro de 1920, na vila de Mazagão Velho. É filho de um comerciante e uma professora.

Como pracinha do exército, ele ingressou na tropa de soldados brasileiros que participou da 2ª Guerra, combatendo nazistas e fascistas. Retornou ao país em 1948, abrindo mão de atuar como militar no Rio de Janeiro para voltar para Mazagão Velho. No município, trabalhou como comissário de polícia e delegado. Chegou a morar em Macapá, compondo a Guarda Territorial e também trabalhando na Polícia Federal.

Com 1.500 cruzeiros, Whashington e oito amigos realizaram de forma voluntária no ano de 1949 uma obra na área onde hoje se localiza a rodovia AP-010, abrindo o pique da estrada. A construção da via foi oficializado no ano seguinte pelo então governador Janary Nunes.

Relíquia guardada pelos filhos, a boina militar que Washington usou ao servir na guerra

Relíquia guardada pelos filhos, a boina militar que Washington usou ao servir na guerra

O herói de guerra também colaborou constantemente com a Festa de São Tiago, o maior evento cultural de Mazagão. Durante mais de 30 anos ele foi narrador da batalha entre mouros e cristãos.

O filho de Whashington, Elias Santos, diz se sentir honrado pela homenagem que será feita pelo governo do Estado ao pai. Segundo ele, o homem que lutou contra nazistas e que abriu estradas na terra natal  sempre sonhou com a integração e o desenvolvimento da região.

“É com uma felicidade enorme que recebemos esta homenagem. Meu pai  lutou pelo crescimento deste lugar e muito tempo antes do projeto de construção da ponte ele já sabia dos benefícios que a população receberia com a integração desta parte do estado”, disse emocionado.

Compartilhamentos