Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

As secretarias de saúde de Macapá e do Amapá investigam um surto de doença de chagas na comunidade Conceição do Macacoari, Zona Rural distante 77 km da capital amapaense. Ao todo, 10 pessoas já foram diagnosticadas com a doença e outras 9 apresentam sintomas.

Os casos de doença de chagas começaram a ser identificados quando pessoas que participaram de uma festa de aniversário ocorrida em outubro na comunidade apresentaram sintomas da doença, como febre constante e inchaço no corpo.

Coordenador estadual de Vigilância em Saúde (CVS), Clóvis Miranda: alimento causador não foi identificado ainda. Fotos: Cássia Lima

Coordenador estadual de Vigilância em Saúde (CVS), Clóvis Miranda: alimento causador não foi identificado ainda. Fotos: Cássia Lima

As primeiras investigações epidemiológicas, realizadas pela Secretaria de Saúde do Amapá (Sesa), Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) e a Coordenação de Vigilância em Saúde (CVS), apontam que a possível causa pode estar relacionada ao consumo de alimentos contaminados pelas fezes do barbeiro.

“Ainda não identificamos qual alimento causou o surto, pode ou não ser o açaí, mas já estamos fazendo um levantamento de quantas pessoas estavam no aniversário e quais alimentos tinham na festa. É possível que existam mais pacientes”, destacou o coordenador estadual de Vigilância em Saúde (CVS), Clóvis Miranda.

A festa de aniversário reuniu 3 famílias, inclusive existem duas pessoas do estado do Pará que estavam na festa e já foram diagnosticados com a doença. Os outros casos notificados são de homens, mulheres e jovens da própria comunidade.

Atualmente, a Sesa, Semsa e CVS buscam mais informações dos alimentos consumidos na festa e da lista de convidados. O receio maior é de haver mais infectados, mas que sejam assintomáticos, ou seja, não apresentem sintomas.

“Nós já estamos fazendo exames nos outros convidados e caso haja mais casos confirmados, nos já cedemos uma sala na unidade básica Rubim Aronovitch, no Bairro do Beirol, para a distribuição dos medicamentos e atendimento aos pacientes”, frisou a secretária de Saúde de Macapá, Silvana Vedovelli.

Secretária de Saúde de Macapá, Silvana Vedovelli: convidados da festa estão sendo examinados

Secretária de Saúde de Macapá, Silvana Vedovelli: convidados da festa estão sendo examinados

Os resultados dos outros casos suspeitos estão sendo analisados pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Amapá (Lacen) e devem ser concluídos até a próxima semana.

Os órgão de saúde pedem que, para evitar novos caos até a causa do surto ser descoberta, é importante a população ter cuidado ao ingerir os alimentos, especialmente os do campo. Vale ter cuidado com o tratamento dos alimentos e sua origem, além de lavar bem as frutas e hortaliças.

Compartilhamentos