Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

As empresas terceirizadas que prestam serviços para a Secretaria de Saúde do Amapá (Sesa) começaram a receber os repasses atrasados na terça-feira, 20. A informação é da própria Sesa. Com o atraso nos repasses federais, a secretaria diz que precisou utilizar recursos do Estado para amortizar as dívidas e a situação dos funcionários das empresas que chegaram a fazer protesto ainda na terça-feira.  

Segundo a Sesa, o repasse que deveria ter sido feito até o dia 12 não foi efetuado pelo Ministério da Saúde. Segundo o secretário adjunto de Gestão, Diego Campos, ainda na terça foi emitida uma ordem bancária para o pagamento referente a um mês. São 3 meses em atraso. 

A previsão, de acordo com a Sesa, é de que o dinheiro esteja na conta das empresas no máximo até a próxima quinta-feira, 22. Outro mês será pago assim que o Ministério da Saúde atualizar o repasse. 

“Verificamos que o Ministério da Saúde já emitiu uma ordem bancária para o Estado. A previsão é pagar mais um mês das terceirizadas na próxima semana, caso o recurso do SUS caia na conta da Sesa até sexta-feira”, confirmou o secretário adjunto.

Servidores realizaram protesto na terça, 20. Fotos: Cássia Lima

Servidores realizaram protesto na terça, 20. Fotos: Cássia Lima

A Sesa afirma que tem mantido diálogo com as categorias e representantes das empresas. A secretaria fez acordo com as prestadoras solicitando prioridade para o pagamento dos direitos como o 13º salário.

Compartilhamentos