Compartilhamentos

De Santana, FERNANDO SANTOS

Pelo menos em Santana, que é o segundo município mais populoso do Amapá, a crise financeira que se arrasta em todo o país deixou a cor amarela como tendência para as festas de réveillon. Nas vitrines das lojas, o branco, símbolo da paz, ganhou um concorrente ligado ao dinheiro e à riqueza, o amarelo.

“Eu vim atrás de uma cor que tá em alta, devido à crise financeira que é o amarelo. Quero começar o ano de amarelo pra ver se dá sorte”, disse sorrindo, o designer Fabrício Chaves.

Amarelo dividi espaço com outras cores. Fotos: Fernando Santos

Amarelo divide espaço com outras cores. Fotos: Fernando Santos

stn-7

Designer Fabrício Chaves: opção motivada pela crise

Na loja que Vieira Silva gerencia, o amarelo toma conta de quase todas as vitrines. Ele confirma que neste ano os clientes não estão procurando mais o branco com tanta intensidade. A preocupação é outra.

“O povo quer é saber de preço e de roupas que podem ser usadas em outras ocasiões”, informou o gerente de loja, Vieira Silva.

Lojas se prepararam para atender a tendência

Lojas se prepararam para atender a tendência

CDL estima que neste sábado, 31, o santanense despeje R$ 4 milhões as compras

CDL estima que neste sábado, 31, o santanense despeje R$ 4 milhões as compras

A presidente da Câmara dos Dirigentes lojistas de Santana (CDL-Santana), Adelaide Feitosa, diz que os produtos mais vendidos são: roupas, sapatos, acessórios e, principalmente, peças íntimas. Ela também confirma que o amarelo está cada vez mais na tendência da cidade.

“O branco ainda está em evidência, mas o amarelo está empatando”, informou Adelaide.

Ainda segundo a CDL, estima-se que cerca de R$ 4 milhões sejam despejados na economia de Santana até sábado, 31, somente no seguimento de vestuário.

Compartilhamentos