Compartilhamentos

SELES NAFES

A suplente Janete Tavares (PSC) foi empossada na tarde desta quinta-feira, 22, no cargo de deputada estadual, ocupando temporariamente o lugar do deputado Moisés Souza (PSC), que está preso desde o início do mês.  

A suplente foi convocada para tomar posse depois que a Comissão de Ética da Assembleia rejeitou o pedido de cassação do mandato do deputado Moisés Souza protocolado pelo PSOL. O pedido nem chegou a ser analisado. 

“Apesar da rejeição por vícios insanáveis na petição, essa movimentação ensejou uma decisão da mesa diretora de convocar a suplente por interesse público, já que a Alap precisa de 24 deputados para funcionar”, explicou o diretor de comunicação social da Alap, Cleber Barbosa.

A permanência de Janete Tavares como deputada estadual é temporária, até que termine o mandato de Moisés Souza (dezembro de 2018), ou se mudar a situação dele. O ex-presidente da Alap cumpre pena em centro de custódia de Macapá condenado a 13,4 anos de prisão por desvio/peculato e dispensa ilegal de licitação. 

Nova deputada faz juramento sobre a Constituição do Estado. Fotos: Jaciguara Cruz

Nova deputada faz juramento sobre a Constituição do Estado. Fotos: Jaciguara Cruz

Uma nova representação deve ser analisada pela Comissão de Ética que pode opinar por uma simples advertência ou até pela cassação do mandato de Moisés. Uma fonte informou que um advogado protocolou na Alap um pedido de licença do mandato por 120 dias para tratamento de saúde.  

A posse de Janete Tavares foi realizada por volta das 16h, numa rápida cerimônia na sala da presidência da Alap, acompanhada por deputados aliados, amigos e familiares da nova deputada.  

Janete Tavares tem 55 anos, é casada e tem três netos. É a terceira servidora efetiva da Assembleia Legislativa a ser empossada como deputada estadual. As duas primeiras foram Cristina Almeida (PSB) e Mira Rocha (PTB). 

 

Compartilhamentos