Compartilhe

ANDRÉ SILVA

Em Macapá, existem aproximadamente 90 academias. Dessas, apenas 32 estão regularizadas segundo o Conselho Federal de Educação Física da 18ª região, que abrange o Pará e Amapá.

Desde que foi criado, há dois anos, o conselho já realizou visitas em vários estabelecimentos da cidade com sentido pedagógico. As academias são entidades de prestação de serviços de atividades físicas, por isso elas devem estar regularmente registradas junto aos órgãos do governo e prefeitura para obter seu alvará de funcionamento e também seu registro no conselho.

“A educação física é uma profissão regulamentada por lei e é da área de saúde. O que estamos verificando nessas fiscalizações é que a maioria das academias não estão regularizadas”, observou Augustinho Lopes, representante do conselho no Amapá.

Além das academias, pessoas formadas em educação física sem registro no conselho estão dando aulas livremente. Na fiscalização que ocorreu na última quinta-feira, 5,  os representantes do conselho, acompanhados de policiais militares, encontraram profissionais de educação física sem os registros. Alguns estavam com o documento vencido.

“Essas situações só vão acabar quando alguém for preso ou quando fecharmos alguma academia. As pessoas que procuram esses lugares precisam saber se os profissionais estão regularizados, porque a pessoa procura esse lugar achando que está fazendo um bem a sua vida e na verdade pode estar provocando o mal”, completou o representante.

Ele reforça que os profissionais de educação física precisam se regularizar. O endereço da sede fica na Rua Cândido Mendes 938, sala 2 no Centro de Macapá.

 

Compartilhe