Compartilhamentos

SELES NAFES

Uma banhista garante ter tomado um susto depois de fazer uma selfie na tarde do último domingo, 8, na zona rural de Macapá. A foto mostra claramente um objeto metálico que parece estar no céu. A autora da foto garante que não se trata de manipulação e de nem de imagens sobrepostas.

A agente de crédito Maira Suzane, de 27 anos, conta que estava no Distrito do Lontra da Pedreira, no balneário de amigos, quando resolveu fazer a selfie, por volta das 14h.

Ela diz que quando percebeu que havia uma imagem estranha na foto, imediatamente fez outra selfie num ângulo próximo do original, mas desta vez priorizando o céu. O objeto não aparecia mais na foto.

Segunda selfie não mostra mais o objeto

Segunda selfie não mostra mais o objeto

Imagem ampliada do suposto objetivo voador não identificado

Imagem ampliada do suposto objeto voador não identificado

Maira Suzane garante que não se trata de montagem, e que não sabe manipular imagens. Ela também afirma não ter ouvido qualquer ruído que lembrasse um drone ou o motor de um avião.

“É uma foto normal, mesmo. Achei muito estranho”, disse ela.

O diretor do Departamento de Transportes Aéreos do Estado, Carlos Augusto Lima, piloto de avião civil há 42 anos, achou a imagem parecida com um avião conhecido na 2ª Guerra Mundial como a “Fortaleza Voadora”, o B-29.

Para ele, no entanto, se trata de uma ilusão de ótica causada por uma outra imagem colocada atrás de Maira Suzane.

“Ela tirou uma foto onde atrás tinha uma tela ou um quadro em que aparece um avião, que a princípio pra mim é uma Fortaleza Voadora”, avalia.

 

Piloto acha que imagem lembrou o B-29. Foto: Reprodução

Piloto Carlos Lima acha que imagem lembrou o B-29. Foto: Reprodução

Diretor do Detraer, Carlos Lima: parece um quadro

Diretor do Detraer, Carlos Lima: parece um quadro

O fotógrafo Everton Gadelha diz que é fácil manipular uma imagem, mas ao analisar a foto tirada no Lontra da Pedreira, diz não ter encontrado indícios de fraude.

“Vale lembrar que uma manipulação desse modo é bem simples de fazer. Não precisa de tanto conhecimento. Mas o suposto objeto tem predominação de cores na escala cinza, e o restante da imagem tem diversos seguimentos de cores. Analisei os meta dados da imagem também e não vi qualquer alteração”, opina.

Fotógrafo analisou imagem em programas de computador e não encontrou indícios de fraude

Fotógrafo analisou imagem em programas de computador e não encontrou indícios de fraude

 “O fato é que se é verdade, deve ter uma explicação lógica das autoridades que compõem o quadro da Aeronáutica, tendo em vista que se realmente for um avião, os mesmos devem ter registro de voo. Uma aeronave desse tamanho no mínimo deve fazer um barulho e não sumiria assim tão fácil”, acrescentou.

Dois designers consultados também não encontraram sinais de que a foto foi “recortada” para que outra imagem fosse adicionada. 

O portal SELESNAFES.COM procurou a Superintendência da Infraero em Macapá para saber se o órgão registrou a passagem de algum avião de grande porte em Macapá, mas a resposta foi negativa.

Centro de Navegação da Infraero não registrou avião de grande porte no Amapá. Foto: Seles Nafes

Centro de Navegação da Infraero não registrou avião de grande porte no Amapá. Foto: Seles Nafes

O único movimento nos céus de Macapá registrado pela Infraero no domingo foi ocasionado por 6 operações de pouso e decolagem no Aeroporto de Macapá.

Funcionários do Centro de Navegação Aérea da Infraero ouvidos pela reportagem não quiseram gravar entrevista. Eles viram a foto e disseram não reconhecer o objeto como avião ou drone. 

Pelo visto, a selfie tem todos os ingredientes para ser mais uma história de ufologia que nunca é confirmada, um prato cheio para o Detetive Virtual, quadro do Fantástico que explora assuntos nada convencionais. 

Compartilhamentos