Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

A cada ano que passa a orla do Bairro Perpétuo Socorro, Zona Leste de Macapá,  fica mais esburacada por conta da erosão provocada pela força da maré. E como se isso já não bastasse, agora é a população do entorno do local que está transformando as crateras em  lixeiras viciadas.

O técnico em enfermagem, Gilvandro Ardaf, de 45 anos, passa todos os dias no local para deixar o filho em uma escola próximo do local. Ele decidiu denunciar nas redes sociais a lixeira que se formou ali.

?

Gilvandro Ardaf: indignação. Fotos: André Silva

“Eu fico indignado ao ver que a população está poluindo nosso rio. Eu já vi um caminhão jogando osso de boi aqui. Se você remover esses colchões daí, vai ver. Na beira do nosso Rio Amazonas cara, isso é inadmissível. E pensar que é a própria população quem faz isso. Eu mesmo já fiz fotos flagrando esses momentos”, disse indignado.

Além do lixo, calçada quebrada e mato pioram visual da orla

Além do lixo, calçada quebrada e mato pioram visual da orla

Até carcaça de animais são jogadas no lixeiro improvisado

Até carcaças de animais são jogadas na lixeira improvisada

Quem passa pelo local nem acredita quando vê. A força da maré já causou muitos estragos em boa parte da estrutura de calçadas que inicia próximo ao Mercado do Peixe e vai até a praça do bairro.

“Olha, isso está horrível mas não adianta mais a gente falar porque nada é resolvido. Esse local deveria ser mais bem cuidado já que aqui é um ponto turístico da cidade”, lamentou a manicure Cristiane Nascimento França, de 35 anos.

?

Cristiane Nascimento França: nada é resolvido

Em setembro de 2015, Marcos Jucá, que era secretário de Infraestrutura do Estado, disse que já havia enviado o projeto de revitalização para a Procuradoria Geral do Estado e que aguardava parecer. Mais de um ano depois, a orla do Perpétuo Socorro continua abandonada.

Compartilhamentos