Compartilhe

DA REDAÇÃO

Até o mês de abril, a Secretaria de Desporto e Lazer (Sedel) espera começar a pagar os atletas beneficiados do programa Bolsa Esporte. O novo gestor da pasta, Junior Maciel, ex-técnico da seleção brasileira de taekwondo, informou que já tomou conhecimento da situação do projeto do governo do Estado.

O secretário disse que problemas no processo de construção e finalização da bolsa emperraram sua finalização. O Bolsa Esporte prevê o pagamento de 1 a 5 salários mínimos para atletas amapaenses.

Júnior Maciel, amapaense que é dos três técnicos da Seleção Brasileiro de Taekwondo

Júnior Maciel, novo titular da Sedel: Bolsa Esporte ficou paralisado por problemas estruturais. Foto: arquivo pessoal

“Foi uma das primeiras situações que busquei informações. O programa apresentou alguns problemas de ordem estrutural e isso emperrou a execução do mesmo. Infelizmente, o ano de 2016 encerrou e agora vamos organizar para finalizar o mesmo até meados de abril e o atletas já podem receber o dinheiro”, disse o secretário empossado há duas semanas.

O benefício é destinado para diversas modalidades esportivas e prevê três níveis de atletas. No nível 1, de competidores estaduais, o atleta recebe um salário mínimo. No nível 2, de competidores nacionais, a remuneração chega a dois salários mínimos. E o nível 3, para atletas internacionais, o salário é de cinco salários mínimo, cerca de R$ 3.520. O critério usado pela Sedel para a escolha dos atletas foi o ranking das federações locais.

Compartilhe