Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

A extensa ficha criminal de Ruan Pereira Freitas, de 19 anos, conhecido como “Ruanzinho”, foi encerrada na tarde desta quarta-feira, 18. Com 30 passagens pela Polícia Civil, o infrator morreu ao trocar tiros com uma equipe do Batalhão de Rádio Patrulhamento da Polícia Militar (BRPM), em frente a um kit net, no Loteamento Amazonas, zona norte de Macapá, quando era procurado por furto.

Ao perceber a entrada do BRPM no kit net, Ruanzinho, portando uma arma de fogo calibre 38, efetuou um disparo contra os policiais que revidaram. O infrator ainda foi conduzido para o Hospital de Emergência, mas não resistiu.

Com 30 passagens pela polícia, Ruanzinho é morto em troca de tiros (5)

Arma utilizada por Ruanzinho contra o BRPM. Fotos: BRPM

Estupros, assaltos e tráfico

Os crimes os quais Ruanzinho esteve envolvido, desde quando era menor de idade são muitos. Assaltos, furtos, tráfico de drogas e dois estupros, um contra uma professora e outro contra uma frentista, após um assalto.

De acordo com o major André Luiz, comandante do BRPM, as vítimas chegaram a relatar para a polícia que o criminoso era conhecido por ser muito violento nas abordagens, sempre portando armas de fogo.

“Ele fazia os furtos e colocava arma de fogo na cabeça das vítimas, era um criminoso bastante conhecido pelos moradores”, disse.

Major André Luiz: criminoso era conhecido por ser violento. Foto: Olho de Boto

Major André Luiz: criminoso era conhecido por ser violento. Foto: Olho de Boto

O policial disse também que o paradeiro de Ruanzinho foi descoberto graças a denúncias anônimas feitas pelos moradores.

“O infrator tem 3 opções. Ou se entrega, ou foge, ou vai pra o embate. Nessa última, ele vai em desvantagem porque esse é um preparo que os policiais do BRPM tem”, concluiu o major André Luiz.

Compartilhamentos