Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

Com menos de três anos de atuação parlamentar e ainda no primeiro mandato, o deputado estadual Pedro Da Lua (PSC) foi responsável, em 2016, por 20% dos projetos de lei protocolados na Assembleia Legislativa do Amapá (Alap).

Eleito em 2014 com mais de 4 mil votos, aos 39 anos, o deputado atualmente preside a Comissão de Direitos Humanos do parlamento estadual e avalia que, apesar de ter sido um ano eleitoral, os últimos 12 meses foram positivos para a atuação parlamentar.

Recentemente, o deputado apresentou emendas na Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2017 que prevê a ampliação do orçamento de Segurança Pública e do Fundo do Passe Estudantil. No próximo ano, um dos primeiros projetos a ser protocolado será o que cria o Comitê Gestor das Comissões de Direitos Humanos da Alap, Tribunal de Justiça, Ministério Público e OAB. O objetivo da integração das comissões é dar mais força nas ações pautadas pela área.

Trajetória e perspectivas

DaLua tem um discurso de renovação.  Apesar de estreante, revelou comportamento atuante como parlamentar. Entre as especulações existentes sobre os cenários para as eleições de 2018, segundo sua assessoria, não está descartada a possibilidade de uma candidatura ao Senado.

Compartilhamentos