Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

Representantes de alunos, pais e professores da Escola Estadual Tiradentes, se reuniram no fim da tarde desta terça-feira, 3, para discutir a implantação do ensino integral na escola. Eles dizem que o prédio não tem condições físicas para receber a nova forma de ensino. A Secretaria de Educação admite problemas, mas diz que fará as adequações necessárias.

Mesmo com banheiros, instalações elétricas, auditório e a quadra poliesportiva reprovadas em vistoria do Corpo de Bombeiros, a comunidade escolar diz que o colégio considerado apto para receber o novo regime. Oito escolas de ensino médio foram selecionadas, e vão começar a operar no novo regime já em 2017.

Antônio Duarte: sem estrutura. Fotos: Leonardo Melo

Antônio Duarte: sem estrutura. Fotos: Leonardo Melo

Banheiros: instalações elétrica....

Banheiros: instalações elétrica….

...e hidráulicas sem condições

…e hidráulicas sem condições

A ideia da reunião, que ocorreu em uma sala de aula da escola, foi do presidente do Conselho Estudantil, Antônio Duarte. Ele diz que o conselho é a favor das mudanças, desde que a escola passe por obras. Após a reunião, o conselho vai preparar um documento especificando sua posição.

“O conselho é a favor que se implante o novo modelo, porém, precisamos ter estrutura para isso. Além do auditório, a quadra poliesportiva está interditada por conta da instalação elétrica que está totalmente deteriorada”, destacou Duarte.

A Secretaria de Estado da Educação (Seed) alega que a escola está dentro dos padrões exigidos pelo Ministério da Educação, e que as adequações que precisarem ser implementadas serão realizadas ainda no primeiro semestre.

Auditório não pode ser utilizado

Auditório não pode ser utilizado

“As oito escolas que apresentamos foram deferidas. Elas têm laboratório, biblioteca, banheiro, coordenação, entre outros quesitos necessários. A escola tem condições de iniciar com o regime, e fazermos as adaptações necessárias, até porque nenhuma escola do Estado está totalmente preparada para receber o ensino integral. Todo início é um pouco doloroso”, justificou a coordenadora de Ensino Médio da Seed, Dona Mello Guedes.

Escolas

As escolas selecionadas em Macapá são cinco: Tiradentes, Raimunda Virgolino, Maria do Carmo Viana dos Anjos, Colégio Amapaense e José Firmo do Nascimento. Outras três unidades de ensino estão no município de Santana: Augusto Antunes, Alberto Santos Dummont e Elizabeth Picanço Esteves.

O ano letivo nestas escolas e em todo o estado vai iniciar no dia 6 de março, e as reformas necessárias podem ocorrer antes que inicie o primeiro trimestre de 2017.

Pais e professores discutem o assunto com preocupação

Pais e professores discutem o assunto com preocupação

Compartilhamentos