Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

Um assaltante acabou sendo morto pela vítima no fim da noite deste sábado, 21, numa chácara no Distrito do Coração, zona rural de Macapá.

A tentativa de assalto ocorreu por volta das 23h20min. De acordo com a Polícia Militar, pelo menos três bandidos cobrindo os rostos com camisas chegaram anunciando o assalto.

Enquanto todos eram rendidos, dentro da casa um morador percebeu a ação dos bandidos e se armou com uma espingarda calibre 28. 

“Eu tinha subido para tomar banho e meus colegas ficaram lá. Foi quando eu ouvi o barulho, e disse para o senhor que mora comigo (caseiro) que aquilo era um assalto. Eu pedi a arma dele e fiquei no quarto esperando. Quando eles subiram eu atirei nele. Ele correu e eu dei outro tiro”, disse o jovem que matou o bandido.

Bandido ao lado da arma de brinquedo. Fotos: Olho de Boto

Bandido ao lado da arma de brinquedo. Fotos: Olho de Boto

Os outros dois bandidos conseguiram fugir. Ferido, o criminoso ainda correu na direção da rua, mas o morador recarregou a arma e acertou outro tiro, desta vez no peito do criminoso que morreu em frente à residência.

Quando a equipe da Polícia Técnica do Amapá (Politec) chegou ao local, descobriu que a arma usada pelo bandido era de brinquedo. Junto ao corpo do assaltante também havia um facão.  

“Eu olhei lá de cima e pensei que era uma arma de verdade. Eu só me defendi”, acrescentou o rapaz. 

Apesar de não portar qualquer documento, o bandido foi reconhecido por moradores do Distrito do Coração como David Brito, com idade estimada entre 20 e 25 anos, também morador da comunidade.

Espingarda foi apreendida

Espingarda foi apreendida pelo BRPM

Criminoso foi reconhecido como morador da comunidade

Criminoso foi reconhecido como morador da comunidade

As quatro pessoas que estavam na casa no momento do assalto foram conduzidas para prestar esclarecimentos no Ciosp do Pacoval, incluindo o rapaz que atirou e matou o assaltante. A espingarda foi apreendida.

O rapaz revelou que já tinha sido vítima de um assalto parecido quando estava na casa de tio, também no Distrito do Coração, e tinha medo de um novo crime. 

“Na primeira vez a gente não pôde se defender. Mas dessa vez deu”.

Militares do Batalhão de Rádio Patrulhamento Motorizado (BRPM) atenderam a ocorrência. Foram feitas várias incursões pela região, porém, os outros  assaltantes não foram encontrados.

Compartilhamentos