Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

Mais de mil livros já foram doados, trocados e vendidos em uma feira de incentivo à leitura que acontece na Praça Floriano Peixoto, Centro de Macapá. Ela está sendo realizada todos os domingos do mês de janeiro e neste domingo, 29, será o último desta edição.

A feira é organizada pela estudante Alline Costa, amapaense que cursa medicina na Universidad Nacional de Rosario, em Rosario, na Argentina. Ela aproveitou os dias de férias na terra natal para doar, trocar e vender livros que já leu. A ideia é fazer com que a feira seja organizada com frequência por qualquer morador em praças da cidade como acontece no país que estuda.

Idealizadora do projeto espera que novas iniciativas surjam que incentivem o hábito da leitura em espaços públicos. Fotos: arquivo pessoal

Idealizadora do projeto espera que novas iniciativas surjam que incentivem o hábito da leitura em espaços públicos. Fotos: arquivo pessoal

Nesta edição, ela conta que recebeu muitas doações da família, de um advogado, uma contabilista e de uma pedagoga que juntos somam mais de 500 livros.

“Foram mais de mil livros que circularam na feira atendendo a todos os públicos e áreas da leitura” acrescentou a estudante.

Projeto chamou atenção do público que visita a praça

Projeto chamou atenção do público que visita a praça

Clássicos como "Cem anos de solidão", de Gabriel García Marquéz, podem ser encontrados no acervo

Clássicos como “Cem anos de solidão”, de Gabriel García Márquez, podem ser encontrados no acervo

E o projeto já deu resultado. Foram doados livros para a Escola Estadual Raimunda dos Passos no Bairro Novo Horizonte, zona norte de Macapá, e para o Centro Acadêmico de História da Universidade Federal do Amapá (Unifap).

Alguns exemplares são vendidos a um preço baixo, que pode variar de R$ 15 até a R$ 30,00.

Parte dos livros arrecadados foram doados para bibliotecas

Parte dos livros arrecadados foram doados para bibliotecas

“Neste domingo será o último dia desta edição e terminará com muita alegria e sentimento de dever cumprido, porque muitos que foram tiveram a oportunidade de levar um bom livro por um valor bem simbólico”, disse satisfeita Alline Costa.

Os livros começam a ser expostos a partir das 16h e segue até às 20h, na Praça Floriano Peixoto.

Literatura infantil faz parte do material da feira

Literatura infantil faz parte do material da feira

Compartilhamentos