Compartilhe

GRAZIELA MIRANDA

Está sendo velado no plenário da Assembleia Legislativa do Amapá (Alap) o corpo do médico e ex-deputado estadual Antônio Pinheiro Teles. O velório iniciou na manhã desta quinta-feira, 5, e está previsto para terminar às 15h, quando ele será levado para sepultamento no Cemitério São José, Bairro Buritizal, zona sul de Macapá.

No velório, parentes, amigos e políticos se reúnem para prestar as últimas homenagens. Emocionada, a amiga e paciente Inês Moraes, que iria ser atendida pelo médico na próxima sexta-feira, 6, estava muito triste com a perda.

“O doutor Teles era uma pessoa excelente. Ele ajudou muita gente, nunca criava dificuldades para nos atender e nem visava o lucro. Onde nós chegávamos ele nos atendia sem distinção, independentemente do horário, pois ele era muito humano. Tenho certeza que hoje ele é um espírito de luz e de cura”.

Inês Moraes, paciente de virou amiga: atendia em qualquer lugar. Fotos: Graziela Miranda

Inês Moraes, paciente de virou amiga: atendia em qualquer lugar. Fotos: Graziela Miranda

O deputado estadual Paulo Lemos (Psol), lembra que Dr. Teles foi parlamentar na Alap na primeira e segunda legislatura, ocorridas respectivamente no período de 1991 a 1995 e 1995 a 1999.

“Sem dúvidas, o Amapá perde um dos mais ilustres cidadãos amapaenses por toda sua história como médico e parlamentar. Ele foi deputado constituinte e passou por esta Casa de Leis sem deixar mácula alguma. Como médico, ele cuidava muito bem dos pacientes. Por isso, este é um momento de muita tristeza. Mesmo assim, eu tenho certeza que ele será bem recebido na vida eterna e que deixou um legado muito positivo no Amapá”, afirmou.

Deputado Paulo Lemos: não deixou nenhuma mácula no parlamento enquanto foi deputado

Deputado Paulo Lemos: não deixou nenhuma mácula no parlamento enquanto foi deputado

Na tarde desta quarta-feira, 5, o médico passou mal a caminho de casa e foi levado pela esposa ao Hospital São Camilo. O óbito, por infarto fulminante, foi declarado às 15h. 

Além de médico e ex-deputado, Dr. Teles também foi marceneiro e professor de matemática. Antônio Teles Júnior, um dos três filhos e atual secretário de Planejamento do estado, diz que o maior legado que ele deixou foi na educação, não apenas como professor de matemática, e sim como preceptor na residência médica.

“Como professor, ele atuou na rede estadual e contribuiu com a formação de muita gente aqui no Amapá. Na residência médica, ele ajudou a internalizar muitos médicos no estado. Nós tínhamos carência de especialistas e hoje estamos suprindo isso. Então tenho certeza que essas coisas nunca serão esquecidas”, observou.

Teles Júnior: contribuição na educação, especialmente na formação de médicos

Teles Júnior: contribuição na educação, especialmente na formação de médicos

O médico era natural de Abaetetuba (PA) e chegou ao Amapá aos 4 anos de idade. Em 1979, ele se formou em medicina no Pará e, nos anos de 1984 e 1985, se especializou em Nefrologia na Escola Paulista de Medicina, em São Paulo.

Após isso, ele retornou ao Amapá para fundar o Centro de Nefrologia no estado, que até hoje atende a população.

O governador do Amapá, Waldez Góes, publicou uma nota lamentando o falecimento do médico. Além disso, decretou luto oficial de 3 dias no estado.

Autoridades como o presidente da Câmara de Macapá, Acácio Favacho (PROS), os deputados estaduais Dr. Furlan (PTB), Pedro Da Lua (PSC), deputada federal Janete Capiberibe (PSB), senador João Capiberibe (PSB) e o prefeito de Santana, Ofirney Sadala (PSDC), também publicaram uma nota prestando condolências à família. 

Compartilhe