Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

O poeta Simão Alves de Souza, de 85 anos, ou Simãozinho Sonhador, como ficou conhecido, passa por dificuldades. O diagnóstico dado pelo médico aponta causas naturais da idade avançada, mas um dos filhos que hoje cuida dele desconfia de Alzheimer. O poeta que antes versava suas poesias pelas ruas de Macapá oferecendo seus livros, hoje não lembra mais de muita coisa. Esquece até o caminho de casa.

O portal SELESNAFES.COM produziu uma entrevista com o poeta em março de 2014. Na época, ele morava só, em uma casa no Bairro Novo Horizonte, na zona norte de Macapá.

Mas, após ter sofrido vários assaltos, onde muitas vezes sofreu até agressões físicas, um dos filhos, Wilson Viana de Sousa, de 40 anos, decidiu levar o pai para morar com ele em sua casa onde mora com a esposa e dois filhos.

Simãozinnho mora hoje com um dos filhos. Fotos: André Silva

Simãozinnho mora hoje com um dos filhos. Fotos: André Silva

Simãozinho costumava caminhar por toda a cidade, mas o filho não tem mais permitido. Wilson Viana disse que já chegou a levar o pai em uma consulta médica, mas o diagnóstico foi a perda de memória causada pela idade avançada.

Ele relata que o quadro do poeta só piora a cada dia que passa, com o pai apresentando comportamentos típicos de uma criança. 

“O médico não levou muito a sério o caso do meu pai. Ele passou uns comprimidos, mas não melhorou nada. Se deixarmos ele solto aqui, esquece como voltar”, contou o filho.

Simãozinho Sonhador já trabalhou como malabarista, trapezista, peão de boiadeiro e camelô mas foi na poesias que se encontrou. Ele se tornou um ícone da poesia de cordel no Amapá, e em 2009 esse reconhecimento chegou. O poeta foi o personagem principal de um documentário produzido no Amapá e que ganhou o DOC TV, promovido pelo Ministério da Cultura.

O poeta escreveu 22 livros. O único que ainda lembra verso por verso é do ABC da Mulher, muito conhecido e difundido no estado. Assista o vídeo e veja parte do livro recitado por ele.

O ABC da Mulher parou de ser impresso e encontrar um exemplar do livro é muito difícil. Nem mesmo a família do poeta tem uma amostra, mas o filho garante que se alguém quiser um exemplar pode encomendar que eles pedem para a gráfica que já trabalhava com o poeta.

Para imprimir um exemplar, o interessado pode entrar em contato pelo fone 96-999153-0515 . Hoje, Simãozinho Sonhador vive com um  beneficio que recebe do INSS.

Simãozinho recita poemas de sua autoria em entrevista para o portal SELESNAFES em 2014. Foto: Anderson Calandrini

Simãozinho recita poemas de sua autoria em entrevista para o portal SELESNAFES.COM em 2014. Foto: Anderson Calandrini

Compartilhamentos