Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

Um rapaz de 21 anos foi executado a tiros na noite desta terça-feira, 17, no município de Santana, a 17 quilômetros de Macapá. Foi o 4º homicídio na cidade neste início de ano.

O homicídio ocorreu por volta das 19h40min, na Avenida Dom Pedro I, Bairro Hospitalidade. Há poucas informações a respeito do crime. Policiais militares conversaram com moradores, mas nenhum soube dar maiores detalhes sobre as características dos assassinos.

Everton Caldas, conhecido na comunidade como “Pepino”, estava caminhando pela rua quando dois homens em uma motocicleta chegaram rapidamente. O garupa sacou uma pistola e efetuou 8 disparos.

Segundo a PM, quatro tiros acertaram o tórax da vítima e mais 4 atingiram a cabeça. Apesar da quantidade de tiros, Everton Caldas ainda foi levado com vida até o Hospital de Pronto Socorro de Santana, onde acabou não resistindo aos ferimentos.

Quando a Polícia Militar chegou ao local do crime, o rapaz já havia sido socorrido. Também não havia parentes no local. A PM pesquisou o nome dele e não encontrou passagens pela polícia.

O caso será investigado pela Polícia Civil, que agora tem 4 homicídios para solucionar em Santana ocorridos somente nas duas primeiras semanas do ano.

Benedito da Silva Oliveira foi morto ao tentar perseguir os assaltantes. Foto: Reprodução

Benedito da Silva Oliveira foi morto ao tentar perseguir os assaltantes. Foto: Reprodução

O último assassinato havia sido registrado na madrugada de segunda-feira, 15, no Bairro Fonte Nova. Um homem foi agredido até morte por várias pessoas.

No dia 11, o empresário do ramo de panificação, Benedito da Silva Oliveira, foi morto a tiros ao tentar perseguir os assaltantes que haviam acabado de roubar seu estabelecimento, no Bairro Hospitalidade.

No dia 1º de janeiro, um rapaz acusado de um suposto estupro foi morto por parentes de uma adolescente. O crime ocorreu na Ilha de Santana. A família do jovem diz que na verdade ele era namorado da suposta vítima de estupro, que tem 15 anos. 

Caio Prata foi morto aos 18 anos. Foto: Arquivo familiiar

Caio Prata foi acusado de estupro, mas teria um relacionamento com a suposta vítima. Foto: Arquivo familiar

Compartilhamentos