Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

Até o fim do carnaval amapaense serão distribuídas 300 mil camisinhas e 50 mil lubrificantes. O material está disponível desde a manhã desta quarta-feira, 15, na Coordenadoria de Vigilância em Saúde (CVS) e Coordenadoria de Assistência Farmacêutica (CAF).

A meta do governo é evitar o aumento de pessoas com doenças sexualmente transmissíveis, especialmente nas festas carnavalescas. O material será distribuído nos 16 municípios do Amapá.

a banda

Coordenadoria de Vigilância em Saúde quer diminuir número de casos. Estado tem alta nos últimos dois anos. Foto: arquivo

“A camisinha ainda é a única forma de proteção contra as doenças sexualmente transmissíveis. Nossa meta é evitar o número de pessoas infectadas e trabalhar com o incentivo do uso. As pessoas precisam pensar que uma DST adquirida durante o carnaval é para a vida toda”, frisou a bióloga Paula Moraes.

O material será entregue nas prefeituras, bares, motéis, centrais de carnaval e blocos, além de hospitais e lojas.

Dados

O boletim de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) e Aids, divulgado pelo Ministério da Saúde em janeiro deste ano, mostra que o Amapá registrou 232 novos casos de pessoas com HIV em 2015, um dos maiores aumentos nos últimos seis anos. Só em 2016, foram registrados 145 novos casos, sendo que 89 são homens e 56 mulheres.

Compartilhamentos