Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

Os moradores da Avenida Cora de Carvalho, no Centro de Macapá, sofrem quando chegam os dias de chuva na cidade. É que quando o aguaceiro cai, parte da avenida é tomada pela água da chuva e esgoto. Eles dizem que sempre reclamam do problema, mas nunca é resolvido. Com a previsão de muita chuva até o fim do semestre, o medo de ficar doente cresce.

Quando o local começou a ser habitado em meados dos anos 1970, havia ali um canal que cortava toda a rua no perímetro Eliezer Levy e Jovino Dinoá. Os moradores daquela região contam que usavam canoa para se locomover, e sempre que chovia, a água subia ainda mais.

Somente a placa: reabilitação do sistema coletor de esgoto não avançou. Fotos: André Silva

Somente a placa: reabilitação do sistema coletor de esgoto não avançou. Fotos: André Silva

Alan Pires:

Alan Pires: situação não muda

O mecânico Alan Pires, de 48 anos, que chegou a ter uma oficina no local, disse que a situação sempre foi essa. Ele disse que teve que fechar o negócio porque no inverno a água tomava conta do estabelecimento.

“Entra governo, sai governo e continua tudo a mesma coisa. Em 1989 nós tínhamos que andar de canoa, saindo da Jovino até Odilardo Silva para irmos a qualquer lugar. Isso é uma vergonha”, protestou o mecânico.

?

Galeria pluvial obstruída

Chuva e esgoto 

Atualmente, existem dois problemas no perímetro. Um é a obstrução das galerias pluviais, responsáveis pelo escoamento das águas da chuva. E o outro é com um bueiro de esgoto que há dias transborda sem parar, causando um mal cheiro no local. Quando chove, a água se mistura ao esgoto o que pode provocar doenças de pele ou outras mais graves, caso alguém entre em contato com ela.

“Existe uma rede de esgoto que passa aqui em baixo da rua. Um dia falei com um rapaz da Companhia de Água e Esgoto (Caesa), que me disse que aqui perto tinha uma base da companhia com uma bomba de sucção que era usada para puxar essa água do esgoto e jogar no canal, mas essa bomba parou de funcionar e desde aí o esgoto está desse jeito”, denunciou o morador Reginaldo Nogueira, 48.

?

Reginaldo Nogueira: bomba de sucção parou de funcionar

Morador mostra

Morador mostra lixo da rua acumulado e obstruindo passagem da água

A Caesa informou que o elevatório que ficava entre a Avenida Mendonça Junior e Coaraci Nunes foi desativado. Ele servia para puxar a água do esgoto e levá-lo para a lagoa de captação no Bairro Pedrinhas, zona sul de Macapá. Disse também que na próxima segunda,13, uma equipe vai até o local do esgoto para fazer a desobstrução do mesmo.

O portal SELESNAFES.COM apurou que em 2013 uma obra de reabilitação do sistema coletor de esgoto que era uma iniciativa do Plano de Aceleração do Crescimento do Governo Federal em Parceria com o Governo do Estado na época, foi iniciada e parou.

Transbordamento de esgoto é risco para saúde de moradores

Na placa que existia no local dizia que a obra custaria mais de R$ 10 milhões e que seria entregue em 180 dias. Hoje o que se vê no local é abandono e buracos cheios de água, que possivelmente está servindo para criadouro de mosquito.

Antiga estação da Caesa

Antiga estação da Caesa

Quanto a desobstrução das galerias como um paliativo do problema, a Prefeitura Municipal de Macapá informou que ainda nesta sexta-feira,10, estaria no local para avaliar a situação e, posteriormente executar o serviço.

Compartilhamentos