Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

Os agentes do Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen), que sempre estão alertas para impedir fugas, tiveram trabalho inverso na madrugada desta sexta-feira, 10. Eles balearam um criminoso escalando a muralha para entrar no presídio.

Os sentinelas estavam alertas. Já passava da meia-noite quando um deles percebeu a movimentação num trecho escuro da muralha. A cena era inacreditável: um homem estava descendo por uma corda feita de tecidos pelo lado interno do complexo.

“Foi dada ordem para que ele parasse, mas empreendeu fuga. Foram feitos disparos de alerta, mas ele continuou fugindo e foi alvejado na perna esquerda já dentro do presídio”, comentou um agente do Grupo Tático Prisional (GTP).

O criminoso foi baleado na perna esquerda. Fotos:: GTP

O criminoso foi baleado na perna esquerda. Fotos:: GTP

Ronildo Castro estava em prisão domiciliar, apesar de já ter cumprido penas por roubo e homicídio

Ronildo Castro estava em prisão domiciliar, apesar de já ter cumprido penas por roubo e homicídio

O motivo para que Ronildo de Souza Castro, de 32 anos, o “Cuzudinho”, quisesse tanto entrar no Iapen foi logo esclarecido. Em revista, os agentes encontraram com ele um tablete e 34 porções de maconha. A droga seria vendida dentro do presídio.

 “’É algo anormal. Foi a primeira vez que isso ocorreu no Iapen”, acrescentou o agente, que atribuiu a ousadia do criminoso ao fato de a fiscalização interna estar mais rigorosa, especialmente com a utilização de scanners.

Drogas encontradas com o criminoso

Drogas encontradas com o criminoso

Mortadela, cachaça, cachimbo e celulares

Mortadela, cachaça, armas, cachimbo e celulares

Ronildo Castro já cumpriu 15 anos de prisão por roubo e homicídio, e estava em prisão domiciliar por porte ilegal de arma de fogo.  

Além das drogas, ele levava cachaça e mortadela, além de dois celulares, estiletes e um cachimbo, mercadorias que podem ter sido encomendadas.

Compartilhamentos