Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

O resultado de um estudo inédito e completo sobre a Base Aérea Americana, localizada no município de Amapá, distante 300 quilômetros de Macapá, será apresentado no 1º Encontro de Patrimônio Cultural Ambiental Amapaense promovido por pesquisadores da Universidade Federal do Amapá (Unifap), no fim da tarde desta quarta-feira, 15.

As pesquisas começaram em 2005 e culminaram em 2016. Com o tema “Estudo, Pesquisa e Preservação da Cultura Material Amapaense”, o objetivo é apresentar a Base Aérea, usada pelos americanos na Segunda Guerra Mundial, como um dos principais patrimônios históricos e culturais do Estado.

A ideia de realização do encontro surgiu depois de algumas aulas de arqueologia na turma de graduação em História da Unifap.

Casa onde o museu deveria estar funcionando Fotos: divulgação

Casa onde o museu deveria estar funcionando Fotos: divulgação

Na oportunidade, serão apresentados outros resultados de pesquisas de pós doutorado, como a do professor doutor Edinaldo Pinheiro, sobre “A Base Aeronaval do Amapá e a Segunda Guerra Mundial”.

“Esse grupo foi criado em 2005 e o propósito era pesquisar um patrimônio histórico no Amapá. Começamos as pesquisas a partir do século XX e com a ajuda dos alunos que se interessaram pelo assunto resolvemos realizar esse encontro”, explicou o pesquisador.

O arqueólogo disse que muitos fatos novos serão apresentados à sociedade neste encontro que começa as 17h40min, no auditório do bloco de letras e artes da Unifap. (foto de capa: Museu da Base Aérea)

Arqueólogo Edinaldo Pinheiro e alunos que organiza o encontro

Arqueólogo Edinaldo Pinheiro e alunos que organiza o encontro

Compartilhamentos