Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

Os funcionários da Unimed Macapá prometem paralisação das atividades nos próximos dias, caso o pedido de parcelamento em duas vezes dos pagamentos referentes aos salários de dezembro e décimo terceiro não seja atendido pela direção.

A Unimed Fama, em reunião com o Sindicato dos Trabalhadores da Saúde do Estado do Amapá (Sindsaude) propôs fazer os pagamentos em dez parcelas. O Sindicato considerou a proposta imoral e desrespeitosa.

Ismael Cardoso, presidente do Sindsaúde: Parcelamento de no máximo duas vezes das perdas dos funcionários. Fotos: Cássia Lima

Ismael Cardoso, presidente do Sindsaúde: Parcelamento de no máximo duas vezes das perdas dos funcionários. Fotos: Cássia Lima

Após o encontro, que ocorreu na segunda-feira, 13, os trabalhadores se reuniram em assembleia e decidiram não aceitar a proposta da empresa. No dia seguinte, uma nova reunião ocorreu e a Unimed apresentou uma nova proposta: parcelar todos os atrasados em oito vezes. Para o presidente do sindicato, Ismael Cardoso, o novo acordo ainda é insuficiente.

“Não aceitamos (o acordo) e saímos da reunião com a promessa deles levarem para a diretoria da Unimed a proposta de atualizar os pagamentos, e parcelar todo o atrasado (pagamento de dezembro, 13º e férias) em duas vezes”, informou o presidente do Sindsaude.

Segundo Cardoso, a empresa ficou de se posicionar até a próxima sexta-feira, 17. Caso o pedido não seja atendido os funcionários podem decidir em uma próxima assembleia paralisar os trabalhos.

O portal SELESNAFES.COM não conseguiu contato com o setor jurídico da Unimed.

Compartilhamentos