Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

“Um dia ele chegou comigo e disse: ‘mãe, eu não consigo caminhar, meus pés estão doendo’. Alguns dias depois, quando íamos levar ele para a escola, já não conseguia mais caminhar. A partir daí, ele só andava no colo. Dias depois começou a aparecer a febre, foi quando percebi que o caso estava sério”.

O depoimento é de uma mãe que está disposta a vencer qualquer obstáculo para salvar o filho de 3 anos, diagnosticado com leucemia. 

Carlos Guilherme sempre foi uma criança muito saudável e ativa, segundo a mãe Jucicleia Bento Pinheiro, dona de casa de 27 anos. Mas o quadro começou a mudar há quatro meses quando ele passou a apresentar os primeiros sintomas, como a dificuldade de andar.

No dia em que a febre apareceu, a mãe levou a criança para o Pronto Atendimento infantil (PAI) onde já houve a internação até o diagnóstico definitivo.

Jucicléia:

Jucicléia, a mãe, vai começar uma luta pela vida do filho

“A médica colheu material da medula dele. Dias antes, ela disse que já tinha uma desconfiança do que seria. Quando o resultado chegou, a desconfiança virou certeza, era leucemia”, relatou a mãe.

Ela e o filho foram encaminhados para a capital paulista para dar início ao tratamento. A viagem está marcada para este domingo, 19, e o pequeno Guilherme não tem agasalhos de frio e pouco dinheiro para o longo tempo de permanência em São Paulo.

Serviço:

Telefone: 99164-0804 ou ir direto a Ong Carlos Daniel, localizada na Avenida Almirante Barroso, 478, Centro de Macapá.

Compartilhamentos