Compartilhamentos

SELES NAFES

O ministro da Integração Social, Helder Barbalho, garantiu nesta sexta-feira, 10, em reunião com o prefeito Clécio Luis (REDE), que vai liberar ajuda para o arquipélago do Bailique, região ribeirinha de Macapá que está sendo destruída pelo fenômeno erosivo das “terras caídas”.

O prefeito foi recebido em Brasília pelo ministro. Clécio fez um relatório sobre a situação e apresentou o decreto de situação de emergência assinado na última quinta-feira, 9.

“Pedimos recursos para ajuda humanitária, reconstrução das moradias e passarelas em outros lugares, além de recuperação das linhas de energia”, relatou o prefeito ao portal SELESNAFES.COM logo após a reunião.

Clécio atualizou os números da destruição desde que o fenômeno começou a ser registrado em 2011: já foram destruídas 88 casas e 123 danificadas. Também foram destruídos 2,4 mil metros de passarelas e 1,7 mil de pontes danificadas, além de sistema de eletrificação e distribuição de água tratada.

“Esse número vai aumentar nas próximas luas. E hoje é noite de lua cheia, e a próxima terá maré lançante”, avisou o prefeito que também é geógrafo.

Escola Bosque do Bailique

Escola Bosque do Bailique também está ameaçada

O prefeito estimou em R$ 1,6 milhão o investimento necessário no Bailique. A intenção é conseguir recursos para construir casas como as que são feitas pelo Programa Minha Casa, Minha Vida, no valor de R$ 60 mil, cada. 

A expectativa é de que a liberação de recursos ocorra ainda neste mês. 

Compartilhamentos