Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

Cerca de 830 kg de peixe apreendido pelo Batalhão Ambiental da Polícia Militar do Amapá foram doados para instituições filantrópicas.

A mercadoria, encontrada no Igarapé das Mulheres, Bairro Perpétuo Socorro, na zona leste de Macapá, estava irregular pois o tipo do peixe oferecido pelos comerciantes, o curimatã, está no período de defeso, sendo proibida sua pesca e venda.

Os mais de 800 kg de pescado apreendido foi doado para entidades. Fotos: Batalhão Ambiental/Divulgação

Os mais de 800 kg de pescado apreendido foi doado para entidades. Fotos: Batalhão Ambiental/Divulgação

O peixe foi apreendido durante fiscalização no local pelo batalhão, na quarta-feira, 1. O responsável pelo pescado, o comerciante Alaercio da Costa, apresentou para a polícia uma nota fiscal que correspondia a quantia de 50kg, quantidade inferior a encontrada.

Comerciante foi autuado por crime ambiental

Comerciante foi autuado por crime ambiental

O infrator foi autuado por crime ambiental. O pescado foi levado para o pátio do Batalhão ambiental. Após inspeção da Vigilância Sanitária, seis instituições foram contempladas com a doação do pescado apreendido:  IJOMA, Associação Casa da Hospitalidade, Associação dos Moradores do Bairro Remédio 2, Assembleia de Deus – Ministério Madureira, Casa de Acolhimento Instituto Marcelo Cândia e Associação de Apoio e de Assistência Social de Santana.

O curimatã está no período de defeso

O curimatã está no período de defeso

Compartilhamentos