Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

As polícias Militar e Civil do Amapá conseguiram encontrar um dos assaltantes de uma residência, localizada no Bairro Jesus de Nazaré, área central de Macapá, durante a manhã desta terça-feira, 7.

Foram as próprias vítimas do roubo que reconheceram Gedi Elson Rodrigues Albuquerque, de 25 anos. Além dele, foi também detido Clésio Santos da Paixão, de 19 anos, suspeito de participação indireta no crime.

Gedi Elson, junto com um comparsa menor de idade e outra pessoa já identificada pela polícia, levaram celulares, tablets, objetos de valor e uma quantia em dinheiro da residência. Gedi Elson era conhecido dos moradores, pois havia trabalhado na casa fazendo diárias no ano passado.

Durante o depoimento de Clésio, foi possível obter informações que levaram a descoberta de um novo fato: um esquema de receptação de celulares roubados, numa loja de assistência técnica de aparelhos no mesmo bairro. 

receptação de celulares roubados polícia 4

Gedi Elson teria participado do roubo e da venda dos aparelhos celulares. Fotos: Olho de Boto

O esquema

Após o depoimento de Clésio, foi que a Polícia Civil iniciou um processo de busca pelos aparelhos celulares roubados da casa e chegou ao esquema que envolveu outro criminoso, o proprietário de uma loja de assistência técnica, que teria recebido um dos telefones. 

Clésio teve participação indireta no crime, segundo a polícia

Clésio teve participação indireta no crime, segundo a polícia

De acordo com o delegado Glemerson Arandes, da Delegacia Especializada em Crimes Contra o Patrimônio (DECCP), Clésio levou a polícia para os dois receptadores dos celulares roubados. O primeiro, um amigo seu que alegou que não sabia que se tratava de um aparelho roubado, e o segundo receptador era o comerciante José Macedo, que trabalha com a manutenção de aparelhos celulares. 

“Clésio disse que vendeu para ele e que receberia o valor apenas depois de o comerciante efetuar a venda do aparelho. O aparelho estava inclusive bloqueado com todos os dados originais da vítima. Macedo então recebeu o celular na casa dele e, agora pela manhã, levou para a loja. Quando chegamos no estabelecimento ele tinha acabado de apagar os dados originais, fotos, agenda telefônica, e tudo o mais”, explicou o delegado.

José Macedo foi preso em flagrante, vendendo o aparelho roubado em sua loja

José Macedo foi preso em flagrante, vendendo o aparelho roubado em sua loja

O delegado disse também que José Macedo informou para os policiais que não conhecia o indivíduo que fez a venda para ele e que não sabia a origem do celular.

“Então nós prendemos em flagrante o delito, por ele estar expondo para venda o produto no estabelecimento”, justificou.

José Macedo será encaminhado para audiência de custódia, enquanto que Gedi Elson Rodrigues e Clésio Santos, como não foram presos em flagrante, responderão ao crime de roubo em liberdade.

O delegado Glemerson Arandes aconselhou a população a ter cuidado com as pequenas lojas de assistência e a não comprar aparelhos usados nas mesmas, pois há grandes chances dos mesmos terem procedência ilícita.

Delegado Glemerson Arandes: cuidado ao comprar aparelhos de pequenas lojas de assistência técnica

Delegado Glemerson Arandes: cuidado ao comprar aparelhos de pequenas lojas de assistência técnica

“O aconselhamento é a não comprar nessas lojas. Se for comprar, certifique se o código de registro é o mesmo que consta na nota e a nota não pode ser uma simples nota de mão”, concluiu.

Compartilhamentos