Compartilhamentos

SELES NAFES

Depois de uma enxurrada de reclamações de candidatos, a Escola de Administração Pública do Amapá (EAP) decidiu anular a prova realizada no último domingo, 12, no processo seletivo para o curso formação de sargentos do Corpo de Bombeiros do Estado. A EAP encontrou semelhança entre questões que caíram na prova com questões que estão disponíveis na internet.

A EAP aplicou duas provas diferentes, sem nenhuma questão igual. Entretanto, candidatos afirmam que essa metodologia impede que haja parâmetros de avaliação.

“Como avaliar sem ter a mesma medida?”, questionou uma candidata.

“O cartão resposta veio sem dados do candidato. Na hora os alunos foram orientados apenas a colocar de caneta o número da inscrição, abrindo margem para fraudes com muita facilidade”, disse outro um candidato.                       

“Há erros no gabarito, além de erros de português na prova. E, pra piorar várias questões na íntegra retiradas da internet que você pode conferir pesquisando no Google”, acrescentou.                       

Candidatos ameaçavam acionar o Ministério Público para pedir o cancelamento da prova. Outros estudam a possibilidade de ingressar com ações de danos morais alegando prejuízos, já que tiveram gastos com preparação em cursinhos.

No início da tarde desta segunda-feira, no entanto, a EAP anunciou o cancelamento admitindo a similaridade de questões de língua portuguesa com questões que podem ser encontradas na internet.

“….violando o termo de confidencialidade e sigilo firmado entre a EAP e os elaboradores das questões, que previa a utilização de questões inéditas”, diz nota divulgada pela Escola de Administração.

A EAP informou que um novo edital será publicado em 5 dias com novas datas de realização da prova escrita e de outras etapas do concurso.

Compartilhamentos