Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

A Universidade Estadual do Amapá (Ueap), comunicou na tarde desta segunda-feira, 20, que a campanha ‘S.O.S Ueap’, que vem circulando nas redes sociais desde a última sexta-feira, 17, é falsa. O movimento estudantil da instituição assumiu a autoria da campanha e diz que a universidade não tem condições para funcionar, pois não tem recebido recursos do governo do Estado para se manter.

A Ueap divulgou uma nota no portal do GEA dizendo que não lançou a campanha e que a divulgação da mesma é leviana. A instituição registrou um boletim de ocorrência na última sexta-feira, 17, onde deixou claro que não é autora dos pedidos de doação.

ueap 1

Mensagem que vem sendo divulgada nas redes sociais. Imagem: Whatsapp/reprodução

“Nós não temos nome de quem começou a campanha. Registramos o boletim e emitimos uma nota dizendo para as pessoas não a compartilharem. Tivemos conhecimento dela por meio dos grupos da universidade”, explicou Tailane Almeida, chefe de gabinete da universidade.

Em poucas palavras, o autor da falsa campanha especifica que os repasses de 2% do ICMS do Estado não estão sendo realizados para a instituição. Uma conta foi disponibilizada para as doações. A Ueap confirma a autenticidade dela e diz que qualquer pessoa pode ter acesso aos dados por meio de editais que são constantemente lançados pela instituição.

O portal SELESNAFES.COM entrou em contato com o movimento estudantil, que confirmou autoria da mensagem. Eles dizem que a universidade vem sofrendo fortes cortes no repasses provenientes do GEA desde o ano passado, e que de acordo com o estatuto da universidade, a instituição pode receber qualquer tipo de doação.

“Estamos preocupados com a saúde financeira da instituição por isso começamos a campanha”, disse um aluno que não quis se identificar.

A reportagem tentou falar com o reitor, Perseu da Silva Aparício, mas ele estava em uma reunião. A chefia de gabinete informou que os repasses feitos pelo governo do Estado estão acontecendo, mas não respondeu se estão dentro do previsto.

Compartilhamentos