Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

Um rapaz de 18 anos com várias passagens pela polícia foi assassinado a pauladas e golpes de faca durante uma briga no fim da tarde desta terça-feira, 28. Segundo a Polícia Militar, o jovem participou do assalto que terminou com a morte de um técnico de enfermagem no Complexo Beira-Rio há mais de dois anos.

O homicídio desta terça ocorreu por volta das 18h, na Avenida General Osório, esquina com a Rua Hamilton Silva, no Bairro Jesus de Nazaré.

Adolescente foi esfaqueado e golpeado com um pedaço de madeira

Adolescente foi esfaqueado e golpeado com um pedaço de madeira. Fotos: Olho de Boto

Cabo da faca usada no crime

Cabo da faca usada no crime

De acordo com o que a PM apurou no local, Welington Sodré Rodrigues, 18 anos, o “Japa”, estava em uma confusão que começou numa área de pontes do bairro.

“Segundo as poucas informações que colhemos, ele tinha uma rixa com moradores da Ponte da Pedra e da Ponte do Axé. Infelizmente aqui impera a lei do silêncio. Se não fosse por isso já teríamos capturado os infratores”, lamentou o tenente César

Japa tinha uma extensa ficha policial, com várias entradas na Delegacia de Atos Infracionais (Deiai) por assaltos e homicídio.

“Inclusive há algumas semanas atrás ele foi apresentado na delegacia com mandado judicial e foi colocado em liberdade”, acrescentou o oficial.

Homicídio ocorreu no cruzamento da Avenida General Osório com Hamilton Silva. Fotos: Olho de Boto

Homicídio ocorreu no cruzamento da Avenida General Osório com Hamilton Silva

Tenente Cezar: lei do silêncio

Tenente Cezar: lei do silêncio

Ainda não se sabe qual foi a causa exata da morte, já que Japa recebeu ao menos duas facadas e muitos golpes de madeira na cabeça.

No dia 18 de fevereiro de 2015, ele tinha 14 anos quando decidiu assaltar o técnico de enfermagem Rubens Monteiro Valente, de 33 anos, que estava na praça de alimentação da Beira-Rio com a família depois de assistir ao desfile da Banda.

Ele teria se recusado a entregar os pertences e levou uma facada. A vítima morreu instantes depois no Hospital de Emergência de Macapá. Matheuzinho, o comparsa de Japa, foi morto num confronto com a polícia no ano passado.  

Compartilhamentos