Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

O homem acusado de matar um motorista de transporte escolar no município de Pedra Branca do Amapari, cidade a 260 quilômetros de Macapá, se entregou a polícia nesta sexta-feira, 24. A vítima foi quase decapitada.

O crime ocorreu na noite de 13 de março na comunidade de Tucano I. A vítima, Gessiney Alves Brasil, 46 anos, tinha bebido com mais dois homens e já estava dormindo em casa quando o agricultor e cunhado dele, Waldemir Souza, 26 anos, entrou enfurecido na residência.

Segundo o advogado de defesa, Pablo Neri, o agricultor decidiu agir quando soube que a irmã havia sido agredida novamente pelo marido.

“Ele já tinha advertido várias vezes para que Gessiney não batesse mais na irmã dele, que tem 22 anos. Ele entrou na casa, acordou ele e começaram a discutir. A vítima puxou um terçado, e ele se defendeu”, comentou o advogado, que acompanhou o motorista na apresentação na delegacia de Pedra Branca do Amapari. 

Como ainda não existe mandado de prisão, o agressor vai responder ao processo em liberdade. O advogado vai defender a tese de legítima defesa e relevante valor moral, que podem servir de atuantes para o crime.

Contudo, a violência excessiva também será levada em consideração, já que a vítima foi praticamente degolada durante a briga. 

Compartilhamentos