Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

Dois criminosos conseguiram fugir depois de serem flagrados por uma equipe da Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) furtando cabos telefônicos. A quantidade foi tão grande que os policiais tiveram dificuldades para levar todo o material ao Ciosp do Pacoval. Um dos criminosos chegou atirar contra a equipe de manutenção.

Ao todo foram mais de 400 metros de cabos retirados da rede no Bairro do Pantanal, zona norte de Macapá. A equipe da CEA tinha sido acionada para corrigir um problema de interrupção no fornecimento de energia no perímetro.

Quando chegaram ao local, os técnicos se depararam com a rede elétrica danificada e os cabos telefônicos no chão. Os criminosos ainda estavam em plena atividade. Quando perceberam a equipe os bandidos se assustaram e fugiram por uma área alagada.  

Ao todo, 400 metros furtados

Ao todo, 400 metros furtados. Fotos: Olho de Boto

Voluntários ajudam a descarregar viatura

Voluntários ajudam a descarregar viatura

Um deles chegou a fazer disparos de dentro do mato contra a equipe da CEA, mas nenhum funcionário foi atingido.

“Fomos acionados por uma equipe da CEA que estava fazendo manutenção e se deparou com dois indivíduos furtando os cabos. Eles fugiram pelo matagal, mas os técnicos ficaram receosos de sua segurança e nos chamaram”, comentou o sargento Kleber, do 2º Batalhão da PM.

Os bandidos ainda não foram localizados e nem identificados, mas a PM acredita que eles tinham o apoio de pelo menos um carro.

Os técnicos, que são de uma prestadora de serviços contratada pela CEA, relatam que o trabalho fica perigoso em alguns bairros da capital. 

“Quando a ocorrência é num bairro de periferia a gente sempre pede apoio da PM por causa da criminalidade”, relatou um técnico.

Como se trata de um crime onde os próprios bandidos correm risco de morte por conta da rede elétrica, a polícia acredita que existam locais comprando e remunerando muito bem os criminosos.

Compartilhamentos