Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

Um dia após o governo do Estado ter renovado o convênio com o Centro de Promoção Humana Frei Daniel de Samarate, os Capuchinhos, na manhã desta quarta-feira, 29, a Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) cortou a energia do local que presta atendimentos de saúde para milhares de pessoas carentes.

A interrupção do fornecimento no centro se deu pelo atraso de uma única fatura, do mês de fevereiro, o que fez com que a ação da CEA fosse alvo de questionamento da direção dos Capuchinhos.

Técnico corta energia do centro na manhã desta quarta, 29. Fotos: enviadas pela coordenação dos Capuchinhos

Técnico corta energia do centro na manhã desta quarta, 29. Fotos: enviadas pela coordenação dos Capuchinhos

“Os atendimentos foram suspensos e mais de 300 pessoas deixaram de ser atendidas hoje”,disse Ivanete Mendes, uma das coordenadoras do centro.

Ela comentou ainda que a administração está tentando conseguir o dinheiro para pagar o débito ainda hoje para normalizar a situação até amanhã e retomar as consultas.

Centro realiza mensalmente dezenas de milhares de consultas gratuitas. Foto: Cássia Lima

Centro realiza mensalmente dezenas de milhares de consultas gratuitas. Foto: Cássia Lima

A fatura do mês atrasado corresponde ao valor de R$ 4 mil. Os Capuchinhos estavam desde dezembro do ano passado com o contrato interrompido com o Estado, até que no início da semana o governo renovou convênio que vai garantir aporte financeiro mensal para a continuidade dos serviços.

São ofertados no espaço gratuitamente 30 especialidades de saúde como cardiologia, clínico geral, dermatologista, exames laboratoriais, fisioterapia, ginecologia, mastologia, massoterapia, nutricionista, odontologia, ortopedia, oftalmologia, entre outros.

No início da tarde, a energia foi religada.

Compartilhamentos