Compartilhe

DA REDAÇÃO

Os microempreendedores que trabalhavam no interior e entorno do Mercado Central pediram ajuda da Câmara Municipal de Macapá (CMM) na manhã desta quinta-feira, 30, para cobrar a conclusão das obras do complexo que já se arrastam por 9 meses.

Último prazo de entrega foi março deste ano. Foto: Cássia Lima

Último prazo de entrega foi março deste ano. Foto: Cássia Lima

O projeto de revitalização do espaço iniciou em julho de 2015 e deveria ser entregue em maio do ano passado. A última mudança de prazo informado pela administração do Município era março deste ano.

“Estamos vindo à esta casa pedindo que os senhores possam nos ajudar para que esta obra seja concluída. Nem prefeito, nem secretário dão qualquer posicionamento sobre o andamento ou não”, disse o representante dos comerciantes, José Marcelo.

José Marcelo:

José Marcelo: nenhum gestor dá posição sobre situação da obra. Foto: ascom/CMM

Marcelo também comentou que a paralisação das obras tem gerado prejuízos para quem trabalha na área.

“Sapateiro, ourives, lojas, lanchonetes e restaurantes estão com quedas nas vendas, devido a estrutura precária montada pela Prefeitura”, denunciou.

 Os comerciantes alertaram também com o período de chuvas, surgiu outro problema que é de saúde pública.O esgoto a céu aberto exala mal cheiro e serve como criadouro de mosquitos causadores da dengue, zika e chikungunya.

Vereadores cobrarão da secretaria de Obras esclarecimentos

Vereadores cobrarão da secretaria de Obras esclarecimentos

Resposta

Os vereadores prometeram tomar providencias imediatas sobre o caso, inclusive convidando o secretário de Obras do Município, para prestar esclarecimentos sobre o assunto, na tribuna da casa.

Em fevereiro deste ano, a Secretaria de Obras do Município (Semob), havia informado que o principal problema para a demora da conclusão era a não liberação de 50% dos recursos por parte do Programa Calha Norte, do Governo Federal.

Compartilhe