Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

Policiais do 6º Batalhão da Polícia Militar conseguiram apreender três menores acusados de participar do homicídio de uma mulher na madrugada desta terça-feira, 14, na zona leste de Macapá.

A vítima foi esfaqueada seis vezes, cinco nas costas e um dos golpes atingiu o peito de Deuzarina de Oliveira Cordeiro, de 33 anos.

De acordo com a PM, o crime ocorreu às 2h no Canal do Jandiá, mas a vítima, mesmo gravemente ferida, conseguiu correr até um posto de combustíveis já no Cidade Nova, para pedir socorro.

Menores apreendidos: 17 e 14 anos

Menores apreendidos: 17 e 14 anos

O frentista ligou para o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar, enquanto a vítima ficou deitada próximo de uma bomba de gasolina. Quando as equipes de socorro chegaram, ela já estava morta.  

A Polícia Militar começou a fazer diligências no local e descobriu que horas antes a vítima estava bebendo cerveja na companhia de mais quatro pessoas. Deusarina Cordeiro morava no interior do Estado (em município não informado), e estava na capital para receber um pagamento.

“Ela estava comemorando o pagamento com essas pessoas”, comentou o tenente Josiagab, do 6º BPM, que atendeu o portal SELESNAFES.COM. A ocorrência, no entanto, foi atendida pelo sargento Europa.

Posto onde a vítima não resistiu aos ferimentos. Foto: Olho de Boto

Posto onde a vítima não resistiu aos ferimentos. Foto: Olho de Boto

Entre os elementos havia um que teria motivos para uma possível vingança.

“A vítima, um tempo atrás, denunciou o irmão dele pela prática do roubo de uma bicicleta, e em virtude disso, por vingança, cometeu o crime”, acrescentou Josiagab.

Em diligências, a PM conseguiu localizar próximo do posto de combustíveis as quatro pessoas. Um deles, que seria maior de idade, conseguiu fugir por um lago.

ten Josiagab

Tenente Josiagab: crime pode ter sido motivado por vingança

Três menores foram apreendidos: dois rapazes têm 17 anos e a menor tem 14 anos. Apesar de apenas um ter confessado o homicídio, a PM não descarta a participação dos outros. Eles foram apresentados na Delegacia Especializada em Atos Infracionais (Deiai).

Compartilhamentos