Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

Policiais militares que foram até um endereço verificar o alvará de soltura de um suspeito se depararam com uma plantação de maconha no quarto do acusado. Foi o avô dele, cansado de lidar com a conduta criminosa do neto, quem denunciou a situação.

O caso ocorreu na Avenida Timbiras, no Bairro do Beirol, zona sul de Macapá, depois que uma equipe da PM abordou dois suspeitos.

Na pesquisa foi detectado que um deles, Kelvin Christian Bezerra Machado, de 21 anos, possuía passagem pelo Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapem) por homicídio, mas constava no sistema que ele ainda estava preso no Iapen.

O  suspeito, no entanto, informou que tinha um alvará de soltura em casa, situação que os policiais decidiram averiguar, principalmente depois que eles viram que no celular de Kelvin Machado havia fotos de pés de maconha em vasos.  

Na residência, a equipe conversou com o avô do suspeito, que informou que o neto faria a comercialização de entorpecentes. Ele confirmou que o neto tinha uma plantação da droga em seu quarto.

Kelvin Machado, de 21 anos, tem passagem por homicídio

Kelvin Machado, de 21 anos, tem passagem por homicídio. Fotos: Olho de Boto

Vasos ficavam ao lado de um refletor

Vasos ficavam ao lado de um refletor

O ancião autorizou a entrada da equipe, que encontrou no quarto do criminoso 13 porções pequenas de maconha e uma de crack, além de dois pés de maconha. As plantas tinham um refletor ligado sobre elas para estimular o crescimento.

Ainda na revista, foi encontrado um carregador de pistola Ponto 40 no local. A equipe chegou a acionar o canil, mas o cachorro não achou mais drogas. O acusado foi encaminhado para o Ciosp do Pacoval onde foi autuado por tráfico de drogas.

Compartilhamentos