Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

Mães protestaram, na tarde de terça-feira, 7, pelo atraso do início das aulas no Centro Educacional Irmã Carmela Bonassi, no Bairro Marabaixo III, na zona oeste de Macapá. Muitos pais acreditaram que a escola fecharia por falta de profissionais. A creche, que vive de doações, aguarda remanejamento de profissionais da Secretaria de Educação de Macapá (Semed).

Mães que protestaram. Foto: Edy Wilson

Mães que protestaram. Creche é a única no Bairro Marabaixo. Foto: Edy Wilson

Segundo a direção da creche, as aulas não retornaram devido à falta de merendeiras, cozinheiras e professores. A instituição é dirigida por irmãs da Diocese de Macapá, já os profissionais são cedidos pela prefeitura de Macapá por meio de convênio que ainda não foi renovado.

“Os coordenadores da creche querem continuar os estudos, mas dependemos da ajuda do Município para as crianças. Além disso, queremos que a prefeitura construa creches no bairro”, ressaltou Denyuele do Nascimento dos Santos, que tem filho matriculado na creche.

Estrutura é considerada excelente pelos pais

Estrutura é considerada excelente pelos pais

A creche que possui ótimas instalações, espaço de lazer adequado e brinquedoteca, mas sobrevive da ajuda de voluntários e doações de alimentos para o lanche das mais de 350 crianças matriculadas. Em novembro do ano passado, a creche recebeu meia tonelada de alimentos em doações da ONG Carlos Daniel, arrecadados durante a corrida contra o câncer.

“O Marabaixo está esquecido. Cadê os nossos deputados federais, estaduais, nossos vereadores que também nos abandonaram. Queremos escolas para nossos filhos e pra gente poder trabalhar”, desabafou a mãe de aluno, Elza de Sousa Pantoja.

Brinquedoteca da creche

Brinquedoteca da creche

Segundo denúncias de mães de crianças, a coordenação da creche não tem condições de custear as despesas como o pagamento de pessoal enquanto o convênio não for renovado com o governo. Era pra escola estar funcionado desde segunda, 6, de março.

“Estamos aguardando a renovação do convênio e chegada de funcionários. Nossas atividades estão suspensas, mas vamos aguardar até dia 13. A secretaria municipal ficou de mandar ainda esta semana. Se Deus quiser vamos reiniciar nossas aulas na semana que vem”, frisou a diretora da escola, irmã Geane Alves.

Irmão Geane Alves:

Irmã Geane Alves: aguardando renovação dos convênios

A Semed informou que irá encaminhar os profissionais até amanhã. Mas o atraso causa medo nos pais que tem apenas uma única creche no bairro todo.

Compartilhamentos