Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

A Delegacia de Crimes Ambientais (Dema) da Polícia Civil do Amapá deve indiciar o homem acusado de cegar uma cadela que teria “roubado” um pedaço de carne durante um churrasco.

A agressão ocorreu há duas semanas na Alameda Municipalista, no Bairro do Buritizal, zona sul de Macapá. O golpe que mutilou o animal teria sido feito com um martelo por um vizinho.

“Ele alegou que primeiro tinha rasgado um saco de lixo, depois que teria levado um pedaço de queijo, mas depois que tinha levado um pedaço de carne num churrasco que ele estava preparando”, comentou Francisca Gonçalves, dona da cachorra batizada como nome de “Meg”, de pouco mais de 1 ano de idade.

A dona da cadela garante que Meg não é agressiva, e que nunca recebeu queixas da vizinhança.  

“É um animal, é um ser vivo. Uma crueldade. Se deu prejuízo, que procurasse o dono para ser ressarcido. Se eu não procurasse a polícia ele iria fazer com outro animal”, acredita a dona de Meg.

Francisca Gonçalves, dona de Meg: crueldade. Fotos: Olho de Boto

Francisca Gonçalves, dona de Meg: crueldade. Fotos: Olho de Boto

O caso será investigado pelo delegado Sávio Pinto, que na quarta-feira, 22, tomou o depoimento de Francisca Gonçalves, e mandou intimar o acusado de agressão que ainda não teve o nome divulgado. Nesses casos, o agressor costuma ser indiciado por maus-tratos a animais.

Compartilhamentos