Compartilhamentos

HUMBERTO BAÍA

Foi um dia festivo este sábado, 18, na fronteira do município de Oiapoque, no Amapá, com Saint-Georges, na Guiana Francesa. A Ponte Binacional, que liga o Brasil com a União Europeia, foi inaugurada provisoriamente para o tráfego de carros de passeio. A obra levou mais de 6 anos para ser concluída, restando apenas a finalização do pátio aduaneiro brasileiro, que o governo amapaense prevê ser entregue até o fim do ano.

Circulação de veículos de passeio inicia na segunda, 20. Fotos: Humberto Baía

Circulação de veículos de passeio inicia na segunda, 20. Fotos: Humberto Baía

Sem ministros, cerimônia contou com presença de autoridades locais do Amapá e Guiana Francesa

Sem ministros, cerimônia contou com presença de autoridades locais do Amapá e Guiana Francesa

A cerimônia contou coma presença de autoridades do Amapá e da Guiana Francesa, como o governador Waldez Góes (PDT), a prefeita de Oiapoque, Maria Orlanda (PSDB), o prefeito de Saint-Georges, Jorge Elfort, os senadores Davi Alcolumbre (DEM), Randolfe Rodrigues (REDE) e João Capiberibe (PSB), além do prefeito de Macapá, Clécio Luís (REDE).

A ministra do Meio Ambiente, Energia e do Mar da França, Ségolène Royal, que participaria da cerimônia, teve que cancelar sua presença por conta dos protestos com que foi recebida na sexta-feira, em Caiena, devido a onda de violência na capital da Guiana Francesa.

Estima-se que o valor gasto na construção da estrutura da ponte tenha sido de R$ 60 milhões.

A ponte será aberta efetivamente para o trânsito de veículos na segunda-feira, dia 20, a partir das 6h até 18h. Hoje nenhum carro ainda atravessou a fronteira.

Ponte custou mais de R$ 60 milhões

Ponte custou mais de R$ 60 milhões

A prefeita Maria Orlanda comemora o início do trânsito sobre a ponte. Ela, que tem agenda diplomática na segunda-feira com o prefeito de Saint-Georges, avalia que a circulação de pessoas entre as duas regiões sobre terra é já um fato histórico.

“Na segunda atravessarei a ponte pela manhã e trarei o prefeito de Saint-Georges para tomar café em Oiapoque e, em seguida, serei convidada para atravessar a ponte para almoçar na Guiana Francesa”, comentou a prefeita.

Moradores dos dois lados da fronteira marcaram presença na cerimônia

Moradores dos dois lados da fronteira marcaram presença na cerimônia

Saída da ponte do lado francês

Saída da ponte do lado francês

Aduana inconclusa

Do lado do Brasil, há ainda um imenso canteiro de obras na área aduaneira. É possível ver máquinas e material para a conclusão do pátio de fiscalização.

Aduana brasileira continua em obras

Aduana brasileira continua em obras

Segundo o governador Waldez Góes, até o fim do ano a obra deverá ser concluída.

 

Funcionamento parcial da ponte é marco histórico

Funcionamento parcial da ponte é marco histórico

Compartilhamentos