Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

Alenilson Borges dos Anjos, 22 anos, segundo piloto da embarcação Dani Rodrigues, oriunda do município de Portel, no Estado do Pará, foi encontrado morto, próximo da hélice do motor do barco em que trabalhava, no início da noite de sexta-feira, 24, no Canal das Pedrinhas, zona sul de Macapá.

De acordo com testemunhas, Alenilson realizava serviços de manutenção na hélice e precisava entrar na água, quando desapareceu, por volta de 17h. Ele teria ainda voltado para dentro da embarcação para pegar material para terminar o trabalho, mas não teria mais retornado.

Manoel Ivanildo: tripulante pdoe ter ficado preso embaixo do barco. Fotos: Olho de Boto

Manoel Ivanildo: tripulante pode ter ficado preso embaixo do barco. Fotos: Olho de Boto

Os colegas de trabalho do jovem só teriam se dado conta de seu desaparecimento quase duas horas depois. Estranhando a demora, um dos trabalhadores fez a procura e acabou encontrando Alenilson já sem vida, ao lado do barco, na lama.

Um dos estivadores, Manoel Ivanildo, que realizava o desembarque de carga acredita que a vítima pode ter ficado presa em algum lugar embaixo do barco e se afogado, pois a maré estava baixa e ele não poderia ter encontrado problema com a fundura no local.

“Acho que ele se prendeu em alguma coisa na hora que ele entrou debaixo do barco. Ele estava só lá. Foi tirar a palheta do barco, foi na hora que aconteceu alguma cosia com ele”, opinou o homem.

Perícia dará detalhes sobre o real motivo da morte. Algusn acreditam que possa ter sido um choque

Perícia dará detalhes sobre o real motivo da morte. Alguns acreditam que possa ter sido um choque

Um possível afogamento não é porém a única versão para o motivo do óbito. Segundo o sargento S .Costa, do 1º Batalhão da Polícia Militar (1º BPM) que foi até o local acompanhar a situação, populares disseram também que há a possibilidade do tripulante ter levado um choque, pois um fio elétrico poderia ter caído na água.

“Há informações de que ele poderia ter pegado um choque, através de um fio elétrico que se encontrava dentro do rio”, disse o policial.

Por volta das 21h30, o corpo de Alenilson foi removido para o Instituto Médico Legal (IML). A perícia vai apontar a causa da morte.

Compartilhamentos