Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

A viagem de ônibus para o município de Oiapoque, a 600 quilômetros de Macapá, está durando até 14 horas por causa dos atoleiros na BR-156.

Os trechos mais complicados ficam a 110 quilômetros de Oiapoque, no Distrito do Cassiporé, limite com Calçoene.

Em dois atoleiros, os carros de passeio e ônibus precisam ser puxados por caçambas para vencer a lama. Um veículo da empresa Etecon está ajudando nas travessias.

Segundo viajantes, ninguém tem prioridade. Todos os veículos precisam aguardar a chegada de uma caçamba para iniciar o reboque. A espera chega a durar 5 horas.

Ônibus atolado durante a madrugada

Ônibus atolado durante a madrugada

Viajantes se ajudam na hora do sufoco

Viajantes se ajudam na hora do sufoco

“Seria bom se as empresas não enfrentassem essa estrada no período noturno com esses atoleiros”, comentou um passageiro que registrou a dificuldade em fotografias.

Na tarde desta quarta-feira, 8, o portal SELESNAFES.COM não conseguiu contato com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e nem com a Secretaria de Transportes do Amapá (Setrap). 

Compartilhamentos