Compartilhamentos

SELES NAFES

Estão praticamente prontos os três primeiros projetos de indústrias que irão se instalar na Zona Franca Verde do Amapá. Das três empresas, uma é de São Paulo.

Os projetos, elaborados com a participação de técnicos do governo do Estado, serão avaliados pelo Conselho de Administração da Suframa dentro de duas semanas. Este é o último passo antes da implantação definitiva das empresas.

O portal SELESNAFES.COM apurou que as primeiras fábricas da Zona Franca irão produzir componentes de madeira para móveis pré-moldados, polpas de frutas e ração de milho e soja para a criação de peixes, aves e outros segmentos da pecuária.

Fábrica paulista de ração será uma das primeiras a se instalar na Zona Franca Verde

Fábrica paulista de ração será uma das primeiras a se instalar na Zona Franca Verde. Foto: Diego Gurgel

No próximo dia 26, a reunião do Conselho de Administração da Suframa será em Macapá. A expectativa é de que esses projetos deverão ser aprovados e já estarão habilitados para iniciar a operação de implantação com todos os benefícios fiscais da Zona Franca Verde.

Técnicos da Suframa estão na capital auxiliando o fechamento dos projetos já cadastrados. A Suframa está transferindo para o Estado a tecnologia de projetos, ou seja, a maneira de estruturá-los no próprio Estado a partir de mão de obra local sendo qualificada.

A fábrica de ração paulista foi contemplada pelo governo do Estado na última edição da Expofeira, realizada em 2015, quando a empresa recebeu do governador Waldez Góes (PDT) o título de concessão de lote no Distrito Industrial de Santana.

Na época, o portal SELESNAFES.COM conversou com o empresário, e descobriu que a indústria pretende produzir mais de 4 mil toneladas de ração por mês, visando os mercados do Norte, Nordeste, e a exportação para América e Ásia. Clique aqui para ler a entrevista com o empresário. 

Compartilhamentos