Compartilhamentos

De Oiapoque, HUMBERTO BAÍA

A renúncia do vereador Professor Palhares (PTdoB) deixou seus eleitores em Oiapoque, no norte do Amapá, entre a decepção e o descrédito com a política. Quarto mais votado na última eleição municipal, com 400 votos, ele entregou carta abrindo mão do mandato no dia 11, alegando razões pessoais. Para a imprensa local, Professor Palhares alegou problemas de saúde, mas não apresentou nenhum laudo médico junto com a carta.

Entre os motivos especulados como motivadores para o ato, também está o salário de vereador. Atualmente, um parlamentar no município recebe o vencimento de R$ 3 mil, valor inferior ao que recebe um professor universitário, profissão do agora ex-parlamentar. Mas o Professor Palhares negou que essa seja a razão da volta para a vida acadêmica.

Moradores comentam renúncia. Decepção e descrédito. Fotos: Humberto Baía

Moradores comentam renúncia. Decepção e descrédito. Fotos: Humberto Baía

Professor doutor do curso de geografia na Universidade Federal do Amapá (Unifap) no Campus Binacional, José Mauro Palhares reside há três anos em Oiapoque e foi eleito prometendo ajudar na construção do plano diretor do município.

Durante as sessões, ele costumava dizer que tinha uma emenda parlamentar em Brasília de R$ 3 milhões para o Bairro Infraero. É notório, no entanto, que apenas senadores e deputados federais podem indicar emendas.  

O portal SELESNAFES.COM não conseguiu localizar o vereador. Muitos eleitores ficaram perplexos com a decisão dele. Algumas pessoas em um ponto de táxi, no Centro, comentaram o assunto.

“Muitos de nós aqui votamos nele porque parecia ser o mais sério que apareceu nos últimos anos em Oiapoque, mas estávamos todos enganados. Tudo se resume mesmo a dinheiro, diz decepcionado um taxista que não quis se identificar.

Carta de renúncia do Professor Palhares: motivos pessoais

Carta de renúncia do Professor Palhares: motivos pessoais

“Talvez ele não queira sujar sua vida com falcatruas políticas e preferiu pedir pra sair”, disse outro que também não quis se identificar.

O presidente da câmara municipal, José Nazareno Lobão, lamentou a saída do vereador e avaliou como uma perda. Lobão destacou que a decisão é unilateral da renúncia.

Quem assume a vaga de vereador deixada por Professor Palhares é Junior do Mateus, primeiro suplente, de 23 anos. Também do PTdoB, o novo parlamentar é proprietário de um restaurante na orla da cidade. O edital de convocação do mandato já foi publicado, porém, ainda sem data marcada.

Parlamentar foi o quarto mais votado na última eleição

Parlamentar foi o quarto mais votado na última eleição

Compartilhamentos